vans-clandestinas
Prefeitura começou a regularizar a situação de vans e microônibus que circulam pelo município.

Anchieta avança no sentido de agilizar a mobilidade urbana. A Prefeitura começou a regularizar a situação de vans e microônibus que circulam pelo município no transporte de passageiros. É o primeiro passo para garantir mais segurança e conforto aos usuários, já que os veículos deixarão de trabalhar na clandestinidade.

Os veículos que se enquadram nesta modalidade passarão a ter uma autorização temporária enquanto corre o processo de licitação para concessão do serviço. Eles terão um itinerário determinado pela Prefeitura, que também fiscalizará o trabalho por meio da Coordenação de Posturas e Transportes.

133872711
Os pontos de parada são os mesmos dos ônibus convencionais. Mas a Prefeitura está demarcando novos pontos.

Atualmente Anchieta conta com 20 veículos que prestam serviço de transporte alternativo, todos devidamente cadastrados pela Prefeitura. Para conseguir a licença é necessário cumprir uma série de requisitos, como ter documentação do veículo e do motorista em dia, obedecer a horários e itinerários pré-estabelecidos e se submeter a vistoria do DER e da Prefeitura.

Os pontos de parada são os mesmos dos ônibus convencionais. Mas a Prefeitura está demarcando novos pontos e providenciando sinalização específica para eles. O itinerário é obrigatório, independentemente de o veículo estar lotado ou não.

52054-2
Durante anos vans e microônibus de transporte de passageiros circularam livremente em Anchieta.

Valor. O valor da passagem é de R$1,75 para todos os itinerários. A gratuidade para pessoas acima de 60 anos, deficientes físicos e crianças de colo continua garantida, sendo reservados no mínimo dois assentos para atender a esse público. A regularização ocorre em atendimento a solicitação da população.

Durante anos vans e microônibus de transporte de passageiros circularam livremente em Anchieta, o que fazia com que empresários trabalhassem na clandestinidade e o município ficasse sem recolher os tributos.

Diante desse quadro, empresários, fiscalização de transportes e o prefeito Marquinhos se reuniram várias vezes a fim de que o serviço passasse a ser legalizado, trazendo com isso segurança tanto para os passageiros quanto para os proprietários de veículos.

Fiscalização

A maior interessada na regularização do transporte é a população usuária do serviço. Mas cabe também a cada cidadão fiscalizar a qualidade dos serviços prestados. Para isso estão disponíveis os canais de comunicação da Prefeitura para denúncias e sugestões.

Não é preciso se identificar. A Prefeitura também conta com a ajuda dos usuários para melhorar o itinerário e identificar novos pontos de parada. Os horários para os finais de semana ainda estão sendo definidos.

Compromisso

Todos os empresários que exploram o serviço de transporte alternativo em Anchieta assinaram um termo de compromisso junto ao setor de fiscalização da Prefeitura. O documento define o cumprimento de rotas e horários pré-determinados pela Prefeitura.

“Teremos em Anchieta dois sistemas de linhas, um via bairros e outro semidireto. Os veículos sairão dos pontos finais de Inhaúma ou Mãe-Bá, passando obrigatoriamente pelo Pronto Atendimento de Nova Jerusalém, Recanto do Sol, Parati e Ubu”, informa Wander Loureiro.

Ele destaca que o canal de comunicação entre o usuário do serviço e a fiscalização será a Ouvidoria da Prefeitura, que pode ser contatada pelo endereço www.anchieta.es.gov.br ou pelo telefone 28. 3536-3235. Confira os horários dos itinerários no site www.anchieta.es.gov.br

Deixe seu comentário