A Câmara Municipal de Anchieta recebeu medida cautelar do Tribunal de Contas do Espírito (TCE-ES) para suspender os pagamentos de diárias e deslocamentos concedidos a servidores e vereadores da Casa. A decisão foi tomada devido ao crescente gasto com diárias realizado entre os exercícios de 2009 e 2012. Somando as quantias desses anos, o valor total gasto chega a R$ 2.744.229,12.

Em 2012, 10% do orçamento da Casa foi gasto com diárias. O Plenário acompanhou o voto do relator, conselheiro-substituto João Luiz Cotta Lovatti, que além da Câmara, também notificou a atual presidente da Câmara de Anchieta, Dalva da Mata Igreja, para não autorizar abertura de novos processos referentes à concessão de diárias.

Casa está na mira do TCES. Foto: Divulgação.
Casa está na mira do TCES. Foto: Divulgação.

A presidente deverá, ainda, encaminhar à Corte, no prazo de cinco dias, documentos referentes aos exercícios de 2012 e 2013 de todos os processos de concessão de diárias; todos os processos referentes aos gastos com os deslocamentos dos servidores e vereadores (passagens, combustível, etc); e as prestações de contas dos processos.

Segundo apurações da área técnica do Tribunal, foram gastos R$392.366,61 em 2009; R$337.194,00 em 2010; R$893.369,59 em 2011 e R$1.121.298,92 em 2012, classificando a Câmara Municipal de Anchieta, como o jurisdicionado no Estado do Espírito Santo que mais efetuou gastos com essas indenizações no último ano.

Com informações de Gazeta do Norte

Deixe seu comentário