Duas das três escolas de samba, que haviam acordado não desfilar no carnaval 2018, voltaram atrás na sua decisão. A Juventude de Muquiçaba e Acadêmicos do JK resolveram ir para a avenida depois de uma reunião com a Comissão de Carnaval da Prefeitura, feita na última sexta-feira (19), onde os carnavalescos e a administração do município dialogaram e igualaram a verba para todas as escolas que desfilarem.

Acadêmicos do JK confirmou ao Portal 27 que a escola está de volta ao Carnaval de Guarapari neste ano. Foto Wilcler Carvalho.

Há menos de duas semanas, a Acadêmicos do JK, Imperatriz do Samba e Juventude de Muquiçaba, protocolaram um documento direcionado à Secretária de Turismo, Empreendedorismo e Cultura, se retirando do Carnaval 2018, em forma de protesto. Elas não concordavam com as diretrizes que a prefeitura impôs. Uma das principais reclamações era a diferença da verba que seria destinada a cada escola, além da alegação de falta de diálogo da administração do município com os carnavalescos.

JK. A Acadêmicos do JK confirmou ao Portal 27 que a escola está de volta ao Carnaval de Guarapari neste ano. O presidente, Jorge Luiz Cabral, conta que depois da reunião com a Comissão de Carnaval da Prefeitura, a escola entendeu que por bem vai desfilar. “A prefeitura nos procurou para tentar reverter a decisão de não sair no carnaval, conversamos muito e eles igualaram o valor para todas escolas. Pedimos mais diálogo ao longo do ano para desenvolvermos juntos o carnaval”, conta Jorge.

Juventude de Muquiçaba, também confirmou a presença da escola no carnaval.

Muquiçaba. O vice-presidente da Juventude de Muquiçaba, Antônio Lírio Ribeiro, também confirmou a presença da escola no carnaval. “A comunidade já não tinha gostado da decisão de não desfilar. O conselho da escola se reuniu e resolvemos sair. Haverá hoje uma reunião com os membros da escola, para traçarmos as metas, para acelerar os trabalhos, que foram parados depois da antiga decisão de não desfilar”, fala Antônio.

O presidente da juventude de Muquiçaba, George Ribeiro Lyra, afirmou que não concorda com a posição da escola de samba em voltar a desfilar e conta que será destituído do cargo. “Inflamaram a comunidade para ir contra a minha decisão como presidente. Nossa briga era por respeito e planejamento, a escola aceitando desfilar porque aumentaram a verba, só mostra que ela não quer respeito. Querem me destituir do cargo para poderem desfilar, mas essa manobra ainda não aconteceu”, conta George.

O Portal 27 procurou também a Imperatriz do Samba, que segundo o presidente, Luiz Paulo da Rocha Jr., a escola se mantém na decisão de não desfilar no carnaval 2018 e disse que só vai se pronunciar depois do desfile.

Procurada para se manifestar sobre o assunto a prefeitura de Guarapari respondeu que “A Secretaria Municipal de Turismo, Empreendedorismo e Cultura (Setec) informa que as Escolas de Samba Juventude de Muquiçaba, Olaria e Acadêmicos do JK vão desfilar no carnaval 2018 de Guarapari. Ficou decidido que o valor será igualitário. O objetivo da prefeitura é fazer desta festa cultural, um momento de alegria e descontração e a presença dessas escolas na avenida já é tradição na cidade.”