Fazer aniversário, a gente faz todo ano. Mas completar 100 anos? É motivo para uma grande comemoração. E foi assim, em grande estilo que dona Benedita Amália Couto Rabelo Nascimento que nasceu em 19 de julho de 1916, em São João de Jaboti, interior de Guarapari, celebrou um século de vida.

lado a lado
Dona Bina completou sem anos ao lado da família e de amigos. Foto: Álbum da Família.

Ao lado dos 12 filhos, 40 netos, 65 bisnetos, quatro tataranetos e muito amigos, dona Bina, como é carinhosamente chamada, assoprou três velinhas no último sábado (23). “É uma alegria muito grande poder celebrar a vida da nossa avó que completa 100 anos. Ela é exemplo para toda família e até para os amigos”, conta a neta Mara Coradelo.

Dona Bina passou grande parte da vida trabalhando na roça. Ela se casou aos 19 anos com Hilário Cristóvão Nascimento, pescador já falecido. Dona Bina produzia farinha, tirava leite e organizada lenha. Tudo era transportado por dona Bina e as filhas mais velhas no lombo de um burro da família até o Supermercado Santo Antônio, onde os produtos eram vendidos. Na época, a família morada em Nova Guarapari, e todos os dias a aposentada seguia a pé até o Centro, para fazer as entregas.

dona Bina
Dona Bina ao lado dos filhos.

Depois de um tempo, a família se mudou para o bairro Kubistchek. E dona Bina além de continuar produzindo farinha durante o dia, passou a costurar à noite para ajudar nas despesas da casa. “Dona Bina sempre foi uma mulher muito guerreira e nunca mediu esforços para educar os filhos”, disse a neta.

Atualmente, a aposentada mora no bairro Ipiranga com uma das filhas que se dedica aos cuidados da mãe. Para a neta, não resta dúvidas, o segredo para chegar aos 100 anos é dedicação. “Minha avó sempre foi uma mulher religiosa e de muita fé. Todos os dias ela não deixa de rezar e ainda faz orações por todas as pessoas que ela sabe que precisa. Ela não tem raiva de ninguém e procura sempre dar muito carinho e atenção para os filhos, netos, bisnetos e tataranetos. Espero que ela viva por mais cem anos”, conclui.

Deixe seu comentário

Comments are closed.