Após denúncias de comercialização de entorpecentes no bairro Elza Nader, em Guarapari, a Delegacia de Crimes Contra a Vida do município, começou a investigar uma quadrilha que aterrorizava os moradores do bairro e ostentavam armas, como forma de intimidação e poder. Na ação com apoio da Polícia Militar na noite dessa quinta-feira (10), duas pessoas foram detidas.

Rogério Dos Santos Moraes, de 22 anos (esquerda), já foi preso em 2001 por tráfico de drogas
Rogério Dos Santos Moraes, de 22 anos (esquerda), já foi preso em 2011 por tráfico de drogas

A equipe da DCCV, comandada provisoriamente pelo delegado Gianno Pizzani Trindade, montou uma campana próxima a casa de um dos suspeitos, aguardando a chegada de alguém da quadrilha. Quando os policiais avistaram na rua, Rogério Dos Santos Moraes, 22 anos, o abordaram e logo já encontraram uma porção de maconha em seu sapato.

A caminho da casa onde as drogas eram produzidas e comercializadas, os policiais se depararam com um indivíduo e o reconheceram. No mesmo momento, ele conseguiu fugiu das viaturas e não foi mais visto. Os investigadores já tinham recebido a informação de que eles estariam armados, foi quando os policiais, junto com Rogério, entraram na casa e encontraram uma réplica de fuzil M16, estilo Airsoft, um revolver calibre 38, uma moto, R$: 365,00 em espécie, 11 buchas de maconha e duas porções, três celulares, uma balança de precisão e material para embalo da droga. Um menor de idade que seria usuário, também foi apreendido.

Todo material apreendido e os detidos, foram encaminhados para a 5° delegacia regional de Guarapari
Todo material apreendido e os detidos, foram encaminhados para a 5° delegacia regional de Guarapari

Rogério que seria camelô do tráfico, já é conhecido da justiça, ele foi preso em 2011, cumpriu pena e foi solto. Hoje ele será encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Guarapari.

A Polícia frisa a importância da participação da população da cidade em colaborar com informações através do disque-denúncia 181, para que armas desse porte sejam apreendidas e que infratores sejam punidos.