Acontece hoje (15), a partir das 19 horas, uma sessão gratuita do filme “7 km de Jerusalém”. O filme foi exibido na Jornada Mundial da Juventude (JMJ), e agora chega a Anchieta, que é a primeira cidade do ES a exibi-lo. Os direitos de exibição comercial no Brasil foram doados pela produtora para o Santuário Nacional de São José de Anchieta.

A sessão irá ocorrer na sala da Gerência de Cultura, no Centro Cultural Thiago Bezerra Leite, em Anchieta. Haverá a intervenção diretamente da Itália do diretor italiano Cláudio Malaponti antes e depois do filme.

Para assistir ao filme será obedecida a ordem de chegada para o acesso ao local. As vagas são limitadas.

O filme de Cláudio Malaponti traz uma mensagem de Paz

Através do trabalho missionário do jornalista Eloi Leandro, o filme, baseado no romance homônimo de Pino Farinotti, tem sido divulgado e exibido em diversas cidades brasileiras como ferramenta evangelizadora e também assistencial, pois a renda é compartilhada com as comunidades.

gravação filme 7 km de jerusalém
Uma sessão gratuita do filme acontece hoje (15), às 19h, no Centro Cultural Thiago Bezerra Leite, em Anchieta. Foto: Divulgação

A obra foi exibida no ES pela primeira vez na última quinta-feira (10), em Anchieta, a convite do Pe. Cesar Augusto dos Santos com o apoio da Prefeitura de Anchieta, por meio da Gerência de Cultura do município.

A história gira em torno de Alessandro Forte, interpretada por Luca Ward, um arquiteto publicitário em crise, tanto no trabalho quanto na família, que depois de uma série de acontecimentos “particulares” decide partir para a Terra Santa.

Lá, percorrendo os sete quilômetros da estrada desértica que vai de Emaús a Jerusalém, ele encontra Jesus, vivido por Alessandro Etrusco. Ou pelo menos um homem que em tudo preenche a imagem clássica do Filho de Deus.

Inicia-se ali uma relação dúbia entre os dois, insinuando sonho ou loucura. Ao final, o homem se recupera a si mesmo.

“Queria representar um Jesus moderno e humano, sem muitas referências à Igreja ou à religião em geral. Queria que fosse um Jesus universal que se apresenta ao homem e hoje reacende nele uma chama divina”, afirmou Malaponti, diretor do filme.

“A particularidade é que houve encontro favorável da parte de muitas religiões. Muçulmanos, judeus e budistas assistiram ao filme e cada um deles encontrou na representação deste Jesus uma dimensão espiritual relativa à própria fé”, acrescentou.

A obra foi gravada em grande parte na Síria, em lugares quase proibidos para estrangeiros, sendo bem recebidos pelos sírios, que também auxiliaram durante a produção. A máxima autoridade religiosa do país, o gran Mufti Ahamed al Din Hassun, afirmou que o filme representaria uma ponte em direção ao ocidente e teria a função de unir os povos.

“O objetivo do Santuário não é apenas a difusão da fé, mas incentivar a dimensão formativa e cultural dos frequentadores”, afirma o reitor Pe Cesar Augusto dos Santos.

A exibição contou com a presença de convidados para avaliarem a obra e do prefeito Marcus Vinícius Doelinger Assad. “Obras como esta merecem ser vistas por todos e várias vezes, sugiro novas sessões para abranger um maior número de munícipes”, disse o prefeito.

É possível agendar exibições ou mesmo adquirir o DVD original italiano com legendas em português através do email: 7kmdejerusalem@gmail.com.

Deixe seu comentário