Na última terça-feira (17), os moradores de lameirão acordaram com a imagem de um carro caído em uma valeta na principal rua do bairro. Um morador, que preferiu não ser identificado, fez o registro do veículo, já abandonado pelo dono que não conseguiu retirar o carro do local

De acordo com o morador, não é primeira vez que um carro cai na valeta que está aberta.

De acordo com o morador, não é a primeira vez que um carro caí nesta vala. Ele conta que pela falta de pavimentação asfáltica na estrada os carros precisam desviar de muitos buracos e acabam caindo na valeta, que está aberta. “Aqui tem muito buraco por não ter asfalto, os motoristas vão desviar deles e acabam caindo na vala. Ela está aberta à mais de um mês. Na última chuva forte a prefeitura abriu para dar vazão à água, mas deixou desse jeito. É a segunda vez que eu vejo um carro caído ali. Está perigoso”, constata o morador.

Ele ainda cobra uma providência da prefeitura sobre a situação em que estrada se encontra. “Já que está difícil sair um asfalto para lá, a prefeitura podia pelo menos passar a maquina para melhorar um pouco a estada”, fala.

Ele também é motorista e diz que gastou R$1.000,00 neste mês com peças para seu automóvel por conta das condições da estrada. “Eu gastei um dinheirão com carro nesse mês. Foi suspensão, bucha de rolamento, tudo por que a estrada está muito esburacada. Moramos aqui e pagamos nossos impostos também. Precisamos que algo seja feito”, reclama o morador.

O Portal 27 procurou a prefeitura para prestar esclarecimentos sobre o caso, e através de nota, ela disse que a estrada é de responsabilidade do Governo Estadual. “A Secretaria de Obras públicas informa que a avenida principal do Bairro é de responsabilidade do Governo do Estado. Já nas ruas transversais do bairro não há previsão de pavimentação , mas o patrolamento das vias será programado visando a melhoria do acesso. Quanto a vala na estrada, a SEMOP informa que uma equipe irá ao local para verificar a situação e se for de responsabilidade da prefeitura, resolver o problema.”, afirma a prefeitura.

Procuramos também o Departamento de Estradas de Rodagens do Estado do Espírito Santo (DER-ES), que por meio de nota, atribuiu a manutenção da estrada à prefeitura. “A estrada ES 481 é estadual, mas a prefeitura do município é a responsável pela manutenção da via. Portanto, os serviços de conserva devem ser feitos pelas equipes da prefeitura”, ressalta o Governo do Estado.