Luciana Antonini, 59 anos, foi encontrada morta na manhã do último sábado (17), na areia da praia dos Castelhanos, em Anchieta. A professora e ambientalista estava sem roupas. De acordo com a família, a mulher não tinha inimigos. Entretanto, o mistério da morte de Luciana ainda não foi desvendado, a Polícia Civil segue com as investigações para confirmar a causa da morte.

Luciana – arquivo pessoal

Com um extenso Currículo Lattes, Luciana, que falava três idiomas, acumulava muitas participações em congressos e eventos relacionados à sua formação. Graduada em Geografia e em Ciências Sociais, a ambientalista também possuía mestrado em Geografia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Luciana tinha experiência na área política, com ênfase em políticas públicas, tanto que, de acordo com Anilson Ferreira, radialista e assessor parlamentar em Anchieta, ela gostava de debater sobre política e se colocava como defensora do meio ambiente. A professora chegou a ministrar um curso de formação e gestão política pelo Ifes de Piúma durante o ano de 2019.

Luciana foi vista pela última vez, na noite do dia 16, em bares no centro. Os moradores ficaram muito preocupados ao descobrirem que a professora foi encontrada morta e sem roupas.

“Foi um susto para os moradores. Todos a viam como uma pessoa tranquila. Sempre almoçava em bons restaurantes, tomava café nas padarias. Pela manhã, sempre pegava seu notebook, ia para a padaria, tomava café e ficava ali cerca de duas horas. A noite frequentava bares sempre sozinha e nesses locais sempre debatia sobre diferentes assuntos”, afirmou Anilson Ferreira que costumava conversar com Luciana.

Corpo de Luciana é encontrado na praia – Foto de Anilson Ferreira

No dia em que o corpo da ambientalista foi encontrado, a prefeitura municipal de Anchieta emitiu uma nota lamentando o ocorrido. “Esperamos agilidade na elucidação do caso  e abominamos qualquer tipo de violência , em especial a violência contra a mulher”.

A Polícia Civil afirma que a causa da morte não foi confirmada e destaca a importância da população nas investigações. “A Polícia Civil destaca que a população tem um papel importante nas investigações e pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181, que também possui um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas. O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas”.

Deixe seu comentário