Pâmella Ivinin vendia trufas na Praia do Morro e agora trabalha como modelo na Índia.

Quem vê a modelo Pâmella Ivinin, de 20 anos, nas passarelas e nos trabalhos fotográficos nem imagina que antes de todo esse glamour ela era uma vendedora ambulante. A jovem que hoje faz sucesso no exterior nasceu na Serra, mas morava em Guarapari com a mãe e o irmão e vendeu trufas nas areias da Praia do Morro por dois anos.

Pâmella relatou que decidiu vender trufas porque não conseguia emprego. “Eu procurei emprego por toda parte, mas como estudava não conseguia nada. Um dia fui em uma loja de produtos de festa e uma moça me falou que se eu comprasse acima de R$ 50, ganharia um curso. Eu comprei e no outro dia fui fazer o curso e aprendi a fazer trufas. Foi a partir daí que comecei a fazer trufas, mas na verdade comecei vendendo na escola. Todos meus amigos gostavam e daí comecei a vender na rua. Eu nunca tive vergonha de nada. Tirava um dia para fazer as trufas e no outro dia ia até o final da Praia do Morro e voltava, mas até não vender tudo não voltava para casa”.

Pâmella se tornou modelo após participar do concurso Garota da Copa 2014.

Carreira. O início da carreira de modelo começou com a participação da jovem no concurso Garota da Copa 2014, que foi realizado em um boliche da cidade. Pâmella concorreu com aproximadamente 40 meninas e ficou em sexto lugar. “Minha amiga me chamou para participar do concurso e eu topei. Fiquei em sexto lugar e daí fui convidada para entrar na agência e aí partiu a ideia de viajar e me questionar o porquê não posso sair do país e virar modelo internacional? ”.

Márcia Barros, proprietária da agência MB Model e Produções, foi quem descobriu a Pâmella. Ela explicou porque convidou a jovem para entrar para sua agência mesmo sem ter ganho o concurso. “Nós costumamos realizar os concursos e nem sempre só as vencedoras nos interessam. Às vezes eu costumo chamar outras participantes dos concursos para a agência. Eu identifiquei nela um perfil para modelo e a convidei. Aqui no Estado não tem muito trabalho, o foco da minha agência é preparar essas meninas para a carreira internacional ou São Paulo. Foi o que aconteceu com ela, fez o curso, trabalhos aqui e depois eu fechei um contrato para ela ir para o exterior”.

Pâmella se tornou modelo após participar do concurso Garota da Copa 2014. Ela ficou em sexto lugar e recebeu o convite para entrar para a agência de modelos que organizou o concurso.

No exterior Pâmella já fez fotos em Barcelona, na Espanha, e atualmente está na Índia, onde já desfilou para algumas marcas de roupas, faz fotos para catálogos e editoriais, comercial para televisão de uma marca de chocolates famosa na Índia e Dubai. “Índia trabalha mais com modelo comercial. Eles não pegam muito aquelas meninas muito altas e magras como em Milão e no Japão, então aqui eles preferem mais meninas com perfil comercial”.

Ela também já participou de cinco vídeo clips de cantores e em um deles foi a personagem principal. “O primeiro vídeo foi para um cantor bem famoso aqui e nele fui a principal, depois desse primeiro vídeo surgiram os outros quatros. Sou uma modelo atriz porque atuei no comercial que fiz e nos clipes”. Confira um dos clipes que ela fez no exterior.

Mesmo com todos esses trabalhos Pâmella afirma que não sonhava com a carreira de modelo. “Fiz um trabalho com 13 anos quando minha mãe me levou em um shopping, nem lembro direito. Nunca sonhei em ser modelo, eu tentei. Mas sonhar de verdade eu nunca sonhei. Sempre quis ser dentista ou bióloga marinha”, confessou Pâmella.

A modelo hoje ajuda a mãe e o irmão, que ficaram aqui em Guarapari e tem um novo sonho profissional. “Quero ser empresária”, relatou Pâmella.

Comments are closed.