A operação “LEGALIDADE FORMAL – TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI” comandada pela delegada Maria da Glória, chefe da 5ª Regional da Polícia Militar  e pelo Coronel Mutz, comandante do 10º Batalhão da PM, resultou na prisão de 35 pessoas, apreensão de drogas, armas, munições, dinheiro e 470 veículos abordados.

A operação foi realizada com participação de várias unidades operacionais da polícia  como a Ronda Ostensiva Tática Motorizada (ROTAM), Batalhão de Missões Especiais (BME), Delegacia de Crimes Contra Vida (DCCV) e da 5ª Regional de Guarapari, Delegacia Especializada de Tóxicos e Entorpecentes (DETEN) e o Grupo de Operações Táticas (GOT) e envolveu mais de 100 policiais.

A operação foi realizada com participação de várias unidades operacionais da polícia.

Ela começou por volta das cinco horas da tarde no posto da PM após o pedágio na Rodovia do Sol, onde foi realizada uma Blitz e mais tarde seguiu para dentro da pedreira, onde a polícia  realizou o cumprimento de um mandado judicial de busca e apreensão.  Segundo o delegado Marcos Nery, a operação foi realizada através de uma ação conjunta entre a polícia,  a administração da Pedreira e a Brava Eventos.

“A operação foi feita a pedido da organização do evento, que cooperou bastante e estavam interessados porque querem a presença do Estado para coibir o tráfico, reprimir os crimes contra o patrimônio. Por isso, realizamos essa atuação conjunta entre as polícias e a organização do evento para que qualquer atitude suspeita, qualquer tipo de tráfico, qualquer situação, pudesse ser feita uma abordagem até mesmo pelos seguranças levando ao nosso conhecimento na área da Pedreira. Eles sentem muita carência disso, a falta de como proceder com traficantes, usuários de drogas, pessoas que cometem diversos tipos de crime naquele local. Então eles colaboraram bastante para a ação e a gente conseguiu um resultado muito positivo porque preveniu outros crimes”.

O delegado explicou que “o mando de busca foi expedido pelo juiz exatamente por causa de pessoas se sentem com algum tipo de influência que até mesmo os organizadores  do evento se sentem constrangidos em abordar. A gente conseguiu ter esse respaldo do judiciário para que em colaboração com a organização do evento a gente pudesse revistar camarins, vans de artistas, lounges e áreas privativas, tudo com amparo judicial”.

A operação foi denominada “LEGALIDADE FORMAL – TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI”

O delegado ainda fez um alerta sobre a adulteração de drogas feita pelos  traficantes. “Os usuários de drogas tem que ficar atentos porque tem muitas drogas que estão sendo adulteradas. Elas já são nocivas a saúde e visando o lucro os traficantes estão adulterando as drogas e para os organizadores dos eventos  isso é muito perigoso porque do aumento de pessoas que tem passado mal nesses eventos”.

Os dados preliminares mostram que durante  a operação foram apreendidos aproximadamente um quilo e meio de maconha em tablete, 418 buchas  e 35 cigarros de maconha. Também foram apreendidos 105 frascos de “lolo”,142 comprimidos de ecstasy, 58 ,micropontos de LSD, 18 papelotes de cocaína 90 pedras de crack, um simulacro de uma arma ponto 24/7, um revólver calibre 22, 3 algemas,  um spray de pimenta, 2 facas de combate, 2 munições de pistola calibre 380 e R$ 2.740,00.

Ainda na operação  “LEGALIDADE FORMAL – TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI” foram presas 35 pessoas, 470 veículos foram abordados durante as blitzes e 105 motoristas foram autuados por embriaguez ao volante e dois foram presos pelo mesmo crime.

Todos os dados foram registrados até às sete horas da manhã deste domingo, mas a operação durou até o meio com a realização de blitzes em alguns pontos da cidade.

 

Deixe seu comentário

Comments are closed.