No Dia das Crianças a garotada sempre espera ganhar um presente. E para os menores que estão à espera da adoção nos abrigos de Guarapari a expectativa não é diferente. Por isso, a 1ª Vara da Infância e Juventude da cidade preparou uma programação especial para elas, a Semana da Criança, que será realizada do dia 23 a 28 de outubro, e está arrecadando doações de brinquedos.

Atualmente Guarapari tem 18 crianças e seis adolescentes em abrigos da cidade. Foto: Ilustrativa

A assistente social da 1ª Vara Infância e Juventude, Elaine Simone Costa Silva relatou que a campanha de arrecadação de brinquedos foi iniciada no Fórum para que as pessoas que trabalham ou frequentam o Fórum façam suas doações, mas que a população também pode contribuir. “Nós colocamos duas caixas, uma no Ministério Público e a outra aqui no Fórum para que as pessoas doem brinquedos novos que serão distribuídos no dia 28”.

Segundo ela, também no dia 28 haverá uma festa nos dois abrigos da cidade. “As crianças terão um dia de lazer com pula-pula e piscina de bolinhas, vão receber lanches e também receberão estes brinquedos. Mas o evento não é aberto ao público porquê da preservação das crianças”.

 Além da festa, a Semana da Criança também vai contar com um ciclo de palestras que acontece nos dias 23 e 27, no Fórum. “No dia 23 será sobre a entrega voluntária, que foi uma portaria que a juíza da Vara da Infância e Juventude,Letícia Nunes Barreto, fez para as gestantes que desejam entregar as crianças recém-nascidas em adoção. Já até existe um movimento nacional forte nesse sentido e a doutora designou a portaria para que a rede saiba como fazer o encaminhamento e o que é feito. No dia 27 o foco das palestras é a assistência social e judicial voltada a rede de proteção aos adolescentes e as medidas socioeducativas”.

Já dos dias 24 e 26 estão programadas as audiências concentradas, que também acontecem no Fórum. “Essas audiências movimentam as secretarias de Assistência Social, Educação e Saúde, onde depois da avaliação das crianças acolhidas é feita uma parceria para ver o que a rede municipal pode fazer para melhor assistir aquela criança que tem condições de ser reintegrada a família natural, que são os pais, ou a família extensa, os parentes. Mas que por problemas de saúde ou econômicos ela não está podendo voltar”, explicou a assistente social.

Os abrigos. De acordo com a assistente social, Guarapari tem dois abrigos. Um é a Instituição de Acolhimento Nova Vida, que recebe crianças de 0 a 12 anos, e atualmente está com 18 menores à espera da adoção.

O outro é a Casa de Passagem Pequeno Cidadão, que acolhe os menores de 12 a 18 anos. Até a presente data o local está com seis adolescentes abrigados.

Deixe seu comentário