Um posto de saúde onde o médico não aparece para trabalhar e onde os moradores sequer conseguem aferir a pressão. Este é o quadro enfrentado por quem busca atendimento na unidade de saúde do bairro Village do Sol, na região Norte de Guarapari.

Os moradores reclamam que até existe um médico designado para a região, mas que ele raramente aparece nos dias de consulta. Na manhã de terça-feira (10), quem conseguiu marcar uma consulta, teve que se deslocar para a unidade de saúde de Setiba, distante 9 quilômetros de Village do Sol, para a consulta.

Dona Iraci já tentou mostrar o exame de sangue três vezes, mas o médico não aparece. Foto: João Thomazelli/Portal 27
Dona Iraci já tentou mostrar o exame de sangue três vezes, mas o médico não aparece. Foto: João Thomazelli/Portal 27

“Eu tinha que mostrar um exame de sangue, mas além de ter que fazer particular porque não consegui pela prefeitura, já tem três semanas que eu levo os exames na consulta e o médico não aparece”, lamenta a aposentada Iraci Gomes da Silva, que já enfrentou um câncer de mama e precisa de acompanhamento constante.

Outra moradora do Village do Sol confirma que as faltas do médico são constantes. “É normal este médico faltar. Eu queria entender porque este médico nunca vai para o Village do Sol. Ele aparece uma vez e falta duas, três semanas…”, conta Ivaneça Breda Souza.

Para piorar a situação, quem foi ao posto na última semana para marcar consulta ficou sabendo que conseguiriam atendimento apenas na unidade de Setiba, com o mesmo médico que atende em Village do Sol.

“Das 18 pessoas que são atendidas normalmente lá no bairro, apenas sete apareceram

Pacientes de Village do sol tiveram que se deslocar 9 km par serem atendidos em Setiba. foto: João Thomazelli/Portal 27
Pacientes de Village do sol tiveram que se deslocar 9 km para serem atendidos em Setiba. Foto: João Thomazelli/Portal 27

aqui hoje. Minha filha mesmo não veio porque não tinha dinheiro para a passagem”, reclama a pensionista Creuza Maria da Silva, 62 anos.

Para a presidente da entidade Amigos da Praia do Sol, Néia Lima, além das faltas constantes e carência de vários serviços de saúde, os moradores podem ficar definitivamente sem a unidade de saúde.

“Existe um comentário, até mesmo dos próprios funcionários do posto, de que a prefeitura pretende desativar a unidade de saúde de Village do Sol. Sobre as faltas do médico, o que nós soubemos é que ele falta porque está sem carro. Ele não pode ir de ônibus, como qualquer outra pessoa?”, indaga Néia.

Prefeitura

A prefeitura de Guarapari respondeu aos questionamentos. Confira a nota na íntegra:

Informa-se que a Unidade de Saúde de referência para os moradores de Village do Sol é a unidade de Setiba.

O médico que presta assistência na Unidade de Village do Sol é lotado na ESF de Setiba e, este, deve cumprir a carga horária de 40/horas semanais, direcionando 8 horas para estudo, conforme preconizado pelo Programa Mais Médicos ( Ministério da Saúde).

Com o objetivo de proporcionar o atendimento médico mais próximo da residência do usuário, o médico responsável se propõe a realizar as consultas na Unidade de Saúde de Village do Sol.

Na presente data, por motivo de força maior, os atendimentos dos usuários de Village estão sendo realizados na Unidade de Saúde de Setiba, às terças-feira.

A conduta frente as atitudes dos médicos que fazem parte do Programa Mais Médicos seguem orientações do Ministério da Saúde.

Quando o profissional médico não desenvolve suas atividades na Unidade de Saúde de Village, cumpre sua carga horária na Unidade de Saúde de Setiba, não havendo motivos para descontos em folha de pagamento.

Na oportunidade, esclarecemos que até a presente data, o encerramento de serviços de saúde na Unidade de Village não foi definida.

Deixe seu comentário