O Portal 27 Comunidades recebeu reclamações de uma moradora do bairro Coroado. Segundo ela, a Unidade de Saúde do bairro no Caic, localizado em seu bairro, não tem atendimentos médicos suficientes para suprir as necessidades da população

De acordo com a moradora “está ocorrendo um grande descaso com a população”. Ela conta que acordou na madrugada de quinta-feira (16) e foi até o posto com sua mãe, uma senhora idosa, para tentar agendar uma consulta para a outra quinta-feira (21).

Posto de Saúde bairro Coroado – Foto PMG

“Ao chegarmos ao posto no dia da consulta, por volta das 07h da manhã, já havia mais de 15 crianças e mais de 8 idosos para serem atendidos pelo mesmo médico”, afirmou a moradora informando nossa redação de que há apenas um médico que consulta de 15 em 15 dias no Posto de Saúde.

“Isso é um absurdo, ter que acordar de madrugada para agendar uma consulta pra uma semana depois e ainda eles colorarem crianças na frente dos idosos, sendo que essas crianças deveriam ser consultadas por um pediatra e não por um Clínico Geral! Hoje todos os pacientes estavam revoltados com o descaso da nossa saúde”, desabafou a moradora cobrando das autoridades uma solução para o problema.

O Portal 27 entrou em contato com a Prefeitura Municipal para averiguar a questão de apenas um médico disponível e para verificar se as crianças não dispõem de atendimento pediátrico. Recebemos o seguinte retorno da assessoria de comunicação municipal:

“No CAIC há disponibilidade de duas Estratégias Saúde da Família – ESF compostas por médico, enfermeiro, técnico enfermagem, atendente, recepção, auxiliar de serviços gerais e agentes comunitários de saúde. Lamentavelmente, em uma das ESF o profissional médico titular faleceu recentemente.

Por se tratar de uma vaga do programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde, o município já solicitou a indicação de um novo profissional para ocupação da vaga.

Enquanto o município a aguarda o retorno do Ministério da Saúde já disponibilizou um médico do consórcio e mais uma médica do município, assegurando 172 consultas mês, apenas para esta ESF.

Tendo em vista que o agendamento médico para esta equipe é realizado todas as quintas-feiras pela manhã, não é necessário que o paciente “madrugue” no dia da consulta.

Atendimento Preferencial
Conforme Lei Federal Nº 10.048/00 e o Decreto nº 5.296/04, os órgãos da administração pública direta, indireta e fundacional devem dispensar atendimento prioritário às pessoas portadoras de deficiência, idosos, gestantes, entre outros. Nas unidades do município, inclusive, há placas informativas em lugar visível, do direito ao atendimento prioritário.

Clínico Geral x Pediatra
A Política Nacional da Atenção Básica, de competência do município, não preconiza médico especialista nas Estratégias Saúde da Família – ESF. Assim, o médico da ESF está habilitado e apto a atender toda a família, do recém nascido ao idoso. 
De acordo com o fluxo de atendimento o paciente deve passar, inicialmente, pelo médico clínico geral de modo que ele avaliará a necessidade do encaminhamento a consulta por especialista”.

Comments are closed.