O Movimento pela Moralização de Guarapari, que reúne entidades associações de bairros, ONG’s, partidos políticos e diversos membros as sociedade civil, que são contra os atos de corrupção na cidade de Guarapari, se reuniu ontem no Radium Hotel, buscando definir as novas ações que serão realizadas pelo grupo.

Na reunião de ontem estiveram presentes advogados, membros da policia, imprensa, presidentes de associações e Ongs, além de diversos cidadãos, que ouviram e debateram a situação da cidade, que possui quatro vereadores sob suspeita, com um processo de investigação em segredo de justiça. “Debatemos o afastamento do delegado, as opções jurídicas que nós temos e outras ações que preferimos não divulgar ainda. Queremos mostrar que a sociedade de Guarapari não está parada”, disse Anderson Arpini um dos membros do movimento.

CAM00725[1]
Reunião contou com a presença de várias pessoas. Wilcler Lopes

Apoio. O grupo tem atuado em várias frentes. Uma busca respostas dos poderes constituídos no Estado. Já se reuniram com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Feu Rosa, solicitando agilidade na apuração das denúncias de corrupção envolvendo os  vereadores.

Em outra ação, integrantes foram até Brasília, onde protocolaram documentos, pedindo ao Ministro Joaquim Barbosa, do no Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, pedindo apoio ao trabalho do delegado Luiz Pascoal.

1454536_10152074768936159_1377340621_n
Membro do grupo em reunião com subsecretário de segurança.

Nesta semana membros do movimento fizeram uma reunião com o subsecretário de segurança pública do Estado. “Nós pedimos apenas justiça e que a secretaria não permita a influência da politicagem”, explica Anderson.

Deixe seu comentário