O coordenador de relações institucionais da mineradora Samarco, Rodolpho Samorini Filho afirmou que a partir de meados de 2019 a empresa começará os preparativos para voltar a operar. Se o cronograma de licenças ambientais em Minas Gerais seguir como o esperado, a empresa poderá voltar a operar em 2020.

A informação foi dada durante o encontro promovido pelo vereador Denizart Luiz no plenário da Câmara de Guarapari. O objetivo do encontro foi dar a oportunidade da empresa mostrar as ações tomadas depois do desastre de Mariana, quando a barragem de rejeitos de minério da empresa rompeu, matando 19 pessoas e causando o maior desastre ecológico da história do Brasil, e os passos para que a empresa retome as atividades.

Coordenador de Relações Institucionais da Samarco, Rodolpho Samorini Filho, apresentou informações sobre a Samarco em reunião promovida pelo vereador Denizart Luiz.

O coordenador também apresentou alguns números que refletem o impacto econômico das paralisações das atividades da Samarco. No Espírito Santo, 4.111 empregos foram suspensos depois do desastre de Mariana. Os salários destes trabalhadores somam em 2017 e 2018 R$ 500 milhões. “Foram R$ 500 milhões que deixaram de circular na economia das cidades capixabas, principalmente Guarapari e Anchieta”.

De impostos os valores são ainda mais significativos. “Apenas em 2017 isso representa uma perda de arrecadação de R$ 390 milhões, o que representa 04% da receita tributária do Espírito Santo. Em termos  de receita geral, fazendo uma correlação com o Produto Interno Bruto de nosso Estado, em 2017 se a Samarco estivesse operando, ela teria um faturamento próximo a R$ 8,3 bilhões. Isso significa 07% do PIB do Estado.

Rodolpho finalizou, já em entrevista depois da palestra,l explicando que a Samarco já começou a contratar mão de obra. “Nós já estamos contratando, esse foi um dos acordos com o sindicato. com a retomada e a necessária preparação de nossa estrutura, nós daríamos prioridade à mão de obra que já fazia parte do nosso quadro. para dar um exemplo, em Ouro preto e Mariana, contratamos 40 operadores que já estão dentro de nossa estrutura fazendo parte deste esforço de retomada”, finalizou.

Deixe seu comentário

Comments are closed.