Gedson
“Sou sim a favor do rotativo, mas da forma como é feito em outras cidades”, disse Gedson

Mais uma vez, os vereadores fizeram críticas à forma como o rotativo foi implementado, como fizeram na terça feira, dia 12 (Veja aqui). O debate foi levantado por Gedson Merízio, na tarde de ontem (14), durante a sessão ordinária. O vereador apresentou um requerimento onde pede ao prefeito que ele crie, por meio de decreto, áreas livres para estacionamento no Centro da cidade, “Quero deixar bem claro que sou sim a favor do rotativo, mas da forma como é feito em outras cidades, deixando ruas de acesso livre do rotativo”, explicou.

Após esse requerimento, o assunto trânsito veio à tona e Germano Borges afirmou que o transporte coletivo está um caos. O que piora a situação de quem precisa se locomover dentro da cidade. “Os ônibus deixaram de circular em vários bairros. Antes de ter asfalto, eles passavam. Agora que tem, não entram no bairro”, afirmou.

Wanderlei_1
“Quero saber o que o de Turismo tem feito. O cargo é vitalício? “, Disse Wanderlei

Serjão foi enfático ao falar do problema do rotativo. “É um projeto meu. Porém, fico triste com a forma que ele está sendo implantado. Criar um departamento de trânsito é um absurdo. A secretária agora é prefeita da cidade? Outra situação que precisamos investigar é essa autorização que estão dando para os empreitemos construir prédios sem garage. Onde já se viu isso?”, reclamou.

Wanderlei Astori, presidente da Casa, concordou com o Serjão. “Não pode permitir a construção desses prédios. Falando em secretário, quero saber o que o de Turismo tem feito. O cargo é vitalício? Já tem 16 anos que ele está lá e não fez nada. Entra prefeito e sai prefeito e nada acontece. Se ele trabalhasse o turismo de Guarapari seria outro. Quero saber para onde está indo o dinheiro”, disse.

Thiago
“A bicicleta é uma solução para os problemas de tráfego”, diz Thiago

Thiago disse que os problemas do trânsito são muitos. “A licitação do transporte coletivo não sai, a municipalização do trânsito ainda não aconteceu. A ciclovia que o Governo do Estado ia fazer, não vai mais sair. A bicicleta é uma solução para os problemas de tráfego”, garantiu.

Fernanda disse estar revoltada. “Os vereadores estão sendo difamados. O povo fala que tem vereador envolvido. Levando dinheiro. Se tiver algum, tem que ir para cadeia. Cadê os parquímetros? Aproveitando e falando do Zico 10, quero dizer que é louvável a iniciativa, mas sinto falta de investimentos nos projetos sociais da cidade”, relatou.

Finalizando, Anselmo disse que é hora de perceber o erro. “Tem hora que a gente tem que enxergar quando erramos. E nós, vereadores, erramos. A ciclovia está parada por causa do Governo do Estado. A municipalização do trânsito também não aconteceu. Não ouvimos a população quanto ao estacionamento rotativo. Por isso, essas falhas estão acontecendo. Para piorar, não tem pátio para carros apreendidos aqui. Os carros vão para Vila Velha. Só de guincho são R$ 200. Se a pessoa está com o IPVA atrasado é porque ela já está apertada por causa da crise. Ainda ter que pagar R$ 200 de guincho é complicado”, concluiu.

Deixe seu comentário