Os vereadores, apesar de terem aprovado o projeto que regulamenta o Estacionamento Rotativo em Guarapari, utilizaram seus tempos na plenária na sessão de hoje (12) para mostrar preocupação com a forma que está sendo feito o processo de implantação. Para eles, nem todas as ruas que estão recebendo a pintura e de marcação deveriam estar sendo incluídas no projeto.

Gedson Merízio foi o primeiro a tocar no assunto. Ele afirma que é necessário um escape. “Não estão deixando ruas sem a cobrança. Para quem trabalha no Centro, vai ficar difícil”, explica. Germano Borges, por sua vez, afirmou que fez a conta e diz que quem vai trabalhar e estacionar no Centro desembolsará aproximadamente R$ 210. “Imagina um trabalhador que ganha R$ 850?”, ressaltou.

Vereadores
Vereadores querem que sejam deixados espaços de estacionamentos. Foto Jamille Scopel.

Jorge Ramos lembrou aos vereadores que o projeto permite o Prefeito decretar quais ruas receberão ou não o rotativo, por isso, sugeriu uma reunião dos parlamentares para verificar os locais que podem servir de escape e enviar o pedido ao prefeito. “Apesar do estacionamento ser necessário, é preciso deixar o escape”, garante.

Dito Xáreu também afirmou que o escape é essencial, especialmente, para os trabalhadores. “Acho válida a arrecadação, a rotatividade também, mas é preciso pensar nos trabalhadores. Uma ciclovia também ajudaria a resolver o problema”, conta. Já Jair Gotardo, disse que os vereadores tem que cobrar sim o escape, mas mantendo a cautela. O estacionamento está previsto para começar no dia 20, Confira AQUI

Deixe seu comentário