Há muito tempo a crise do Brasil deixou de ser um caso político, econômico ou até mesmo de governança – O caso é seriamente de polícia. Não é exagero afirmar: Um combate à MÁFIA.

Minha conclusão pode ser facilmente resumida pelo pronunciamento da ministra do STF, Carmem Lúcia, durante a sessão da segunda turma do Supremo que ratificou a decisão do ministro Teori Zacascki em autorizar a prisão do senador Delcídio do Amaral; ela disse:

“ O CRIME NÃO VENCERÁ A JUSTIÇA. AVISO AOS NAVEGANTES DESSAS ÁGUAS TURVAS DA CORRUPÇÃO: CRIMINOSOS NÃO PASSARÃO SOBRE OS JUÍZES, NÃO PASSARÃO SOBRE A CONSTITUIÇÃO DO BRASIL”.

Parecia que naquele momento eu escutava o juiz italiano Giovanni Falcone, um ícone mundial para os que combatem as organizações criminosas. Falcone teve sua cruzada interrompida em 1992 quando seu carro foi explodido pela máfia. No Brasil já é prática comum também as ameaças a juízes. Aqui no Espírito Santo temos um caso clássico – o do Juiz Alexandre Martins, ASSASSINADO FRIAMENTE, até hoje um estranho quebra-cabeça.

AL & LU
AL & LU

Quase sempre tudo começa assim… Elegemos um vizinho que não tem onde cair morto para nos representar em algum desses poderes (infelizmente podres) tão vitais à democracia – Legislativo ou Executivo, para daqui a dois ou três anos ele desfilar em carrões, mansões e outras ostentações. Não precisa ser Aladim ou Shazzan para adivinhar que o nosso nobre representante andou representando a si e a seus novos amigos da Máfia.

Às vezes você pensa até que está sonhando, pois nem a sua imaginação mais fértil seria capaz de prever as cenas que chocam cada vez mais o País. A prisão de Delcídio, senador em exercício, a primeira de nossa história, parecia ser o ápice deste inferno de Dante, porém pelo que os especialistas no assunto comentam é apenas mais um degrau.

Sérgio Moro - Juiz Federal. O Povo é Fanzão dele! (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
Sérgio Moro – Juiz Federal. O Povo é Fanzão dele! (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

Pasmem, já se falam até em envolvimento de Peixe Grande (não exatamente um peixe, mas um molusco de codinome LU), no assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel, cuja chantagem foi paga com empréstimo chancelado por instituição bancária com forte ligação com o governo. Viramos uma Argentina? Parece que não estamos muito longe. Por lá o procurador Alberto Nisman foi assassinado ao investigar a ligação da Presidente Cristina Kirchner com o terrorismo iraniano. Para falar a verdade nem sei como o Juiz Sérgio Moro, nosso Antonio Di Pietro da operação italiana MÃOS LIMPAS, ainda está vivo. Até quando? Deus queira que até sempre. Como bem disse ele: “A Lava-jato é uma voz pregando no deserto”. Tomara então que os fatos não virem apenas miragens.

O Gângster mais famoso da história foi o ítalo-americano Al Capone. Era tão primoroso em seus relacionamentos que em 1929 a revista Time o elegeu “Homem do Ano” ao lado de Albert Einstein e Mahatma Gandhi – PRATICAMENTE UM LOBO NO MEIO DOS CORDEIROS. Pelo menos nesse ponto nosso ex-presidente Lula e AL têm uma coisa em comum. Lula foi indicado pela mesma revista em 2010 como um dos líderes mais influentes do mundo. UM LOBO TAMBÉM ENTRE OS CORDEIROS? Tenho a convicção de que a operação LAVA-JATO está prestes a responder a esta pergunta.

Outras coisas têm em comum AL e LU, metaforicamente falando. AL era líder de uma quadrilha que assassinava e fazia sumir do mapa brutalmente quem atravessava seus caminhos, no entanto nunca… nunca… nunquinha conseguiram pegá-lo por nenhum crime. Nem mesmo quando assassinou seis de uma só vez, episódio conhecido como o Massacre do dia de São Valentim. NUNCA!!! Scarface, apelido pelo qual era conhecido devido uma cicatriz em seu rosto, não tinha conta em banco, não assinava nada, não “isso”, não “aquilo” e por aí vai. Até que um dia a Receita Federal descobriu que nosso ilustre “HOMEM DO ANO” não declarava impostos. Afinal não se declara rendimentos de atividades ilegais. XEQUE MATE. AL foi condenado a ver o sol nascer quadrado.

Os 03  macaquinhos de LU
Os 03 macaquinhos de LU

Vamos voltar ao nosso LU, que evoca sempre os três macacos sábios, Kikazaru (o que tapa os ouvidos), Iwazaru (o que tapa a boca) e Mizaru (o que cobre os olhos)… ou seja: LU nunca escutou, nunca falou e nunca viu NADINHA. Resumindo grotescamente… NÃO SABE E NÃO SABIA DE NADA e no bom dito popular ainda tem raiva de quem sabe (rsrsrs).

Bom, LU tem um sítio que é uma mansão e só de 2011 a 2014 faturou mais de 27 milhões com palestras pagas por empreiteiras ligadas ao submundo do submundo. A família de LU e os amiguinhos, pobres de marré marré, foram alçados ao patamar de novos milionários. LU conseguiu tudo isso, segundo testemunhas, depois que virou presidente. Dá para acreditar? Bem, se você acredita em contos de fadas, então é possível sim. Na vida real, nem passando 20 anos, mesmo com todas as suas habilidades, LU conseguiria 5% do patrimônio que tem hoje. Digo PATRIMÔNIO REAL, afinal LU, assim como AL, não assina nada. O sítio-mansão dele por exemplo está em nome do sócio do filho.

Nesta corrida de IMPOSTOS, IMPOSTORES e MAFIOSOS, sem saber o povo roga para que a FORÇA-TAREFA da LAVA-JATO, que inspira a esperança dos verdadeiros brasileiros que pagam seus impostos em dia e são os que mais sofrem, tenha a grandeza dos INTOCÁVEIS de ELIOT NESS, o agente americano que perseguiu AL… o idolatrado ALCAPONE.

LU também era idolatrado. Em 2010 chegou a ter 71% de fanáticos que aprovavam seus três “macaquinhos sábios”. No final de 2014 mesmo com todas as denúncias 56% ainda o aprovavam. Ontem (28/11/15), o índice dos catequizados por LU despencou para 39%. O cerco está se fechando… fechando. O sol que era redondinho já começa a ficar super torto. Uma legião de otimistas, da qual faço parte, acredita que LU, vidente populista, já o enxerga quadrado. Quando isso de fato acontecer será um delírio para muitos. Tem gente que ainda não morreu porque quer estar vivo para levar consigo este momento histórico na memória imortal.

O que a prisão do senador Delcídio ainda vai nos revelar é a confirmação dantesca do que há muito tempo já sabíamos e não queríamos acreditar – LU é AL! Yeahhhhh… LU é AL!!!!