Em meio a tantas denúncias de corrupção no Brasil, um cobrador de uma empresa de transporte municipal de Guarapari está dando exemplo de honestidade. Há dois dias ele procura uma passageira para devolver o troco de sua passagem.

Mulher embarcou no ônibus no Centro da cidade e lhe entregou R$ 20,00 para pagar a passagem de R$ 2,80.

O cobrador é o Gabriel Litocard, de 22 anos. Ele relatou que a mulher embarcou no ônibus no Centro da cidade e lhe entregou R$ 20,00 para pagar a passagem de R$ 2,80. Como ele estava sem troco, pediu que ela aguardasse. “Ela me deu uma nota de R$ 20,00 e eu não tinha o troco para ressarcir ela no momento. Aí ela falou que tudo bem e que iria aguardar quando eu tivesse para dar. Depois ela foi sentar lá atrás. Dia de sábado é mais difícil arrumar troco porque só entram notas altas e acabou que ela desceu sem eu ver. Quando nós chegamos no Trevo de Setiba que vi que não tinha mais ninguém foi que me toquei que não tinha pegado o troco”.

Após perceber que tinha ficado com o troco da passageira, Gabriel fez uma postagem em sua rede social relatando a história para tentar localizar a mulher. Mas ainda não a encontrou. “Eu não esperava a repercussão que deu. O pessoal está todo me parabenizado, mas queria que esse tanto de comentários fosse revertido em compartilhamentos para ajudar a encontrar ela”.

Gabriel fez uma postagem em sua rede social relatando a história para tentar localizar a mulher.

Ele afirmou que decidiu fazer a campanha para localizar a passageira porque acredita que o dinheiro possa estar fazendo falta para ela. “Hoje em dia está tão difícil conseguir ganhar dinheiro. As coisas estão todas caras e são R$ 17,20. Não sei se essa mulher está empregada ou desempregada, se tem casa própria, não sei a situação dela. Mas, acredito que vai fazer falta para ela. E, se fosse um valor maior eu também devolveria”, disse o cobrador.

Gabriel disse ainda que trabalha como cobrador há 2 anos e que faltar troco para notas maiores é até comum, mas que nunca um passageiro desceu do ônibus sem receber. “Comigo é a primeira vez que isso acontece. Pode ocorrer de a pessoa pedir para passar e não ter troco na hora, mas a gente dá o troco depois. Se a pessoa não tiver passado, a gente pede para ela aguardar até ter o troco para depois ela passar”.

O cobrador Gabriel Litocart está há dois dias procurando a passageira para devolver o troco de R$ 17,20.

O cobrador contou ainda que já passou por uma situação em que a passageira confundiu uma nota de R$ 100,00 com a de R$ 2,00 e ele devolveu. “Há mais ou menos um ano a passagem era R$ 2,50 e a mulher me deu uma nota de cem e mais cinquenta centavos. Eu falei com ela que não tinha troco e ela ainda me perguntou se estava faltando porque tinha me dado o dinheiro certo. Eu perguntei quanto ela me deu e me disse que tinha dado uma nota de dois e uma moeda de cinquenta centavos. Então eu disse que ela tinha me dado uma nota de cem e aí que ela foi olhar, pegou a nota e me deu uma de dois”.

Procura. Segundo ele, a passageira é branca, loira e tem em média 1,70 de altura. Ele afirmou que tem procurado por ela por onde passa. “A fisionomia dela se eu ver, reconheço. Às vezes quando estou trabalhando e paro no ponto de ônibus olho. Faço isso, principalmente, no Centro para ver se eu vejo ela”.

Devolução. O jovem cobrador afirmou que vai continuar guardando o dinheiro até localizar a dona e explicou como ela pode encontrá-lo. “Ela pode me chamar in box no meu perfil do Facebook ou entrar em contato com vocês que estão divulgando para pegar o meu contato. O dinheiro vai permanecer comigo até o momento em que eu achar ela”.