Uma simples cobrança de estacionamento rotativo acabou em confusão e agressão na manhã de hoje (30) na avenida mais movimentada da cidade. E o que é pior, envolvendo um policial militar.

Por volta das 11 horas da manhã de hoje, um policial militar de folga estacionou o veículo em uma vaga na avenida Roberto Calmon, no Centro de Guarapari. De acordo com testemunhas ele estava com a família e se recusou a pagar a taxa de estacionamento. O agente e ele começaram a discutir e a discussão evoluiu para agressão física.

O Pm e o agente do rotativo entraram em luta corporal e um policial civil teve que apartar a confusão. Foto Ilustrativa: João Thomazelli/Portal 27

“Eu estava passando de carro e vi a confusão. Aos dois estavam embolados no chão e o policial tentando estrangular ele. Várias pessoas em volta olhando, mas ninguém fazia nada. Eu desci do carro e me identifiquei como policial civil e mandei o policial soltar o agente do rotativo. Tive até que sacar minha arma, pois até então não sabia que ele era um policial e nós não sabemos com quem estamos lidando e ele não soltava o agente de forma nenhuma”, contou o Jorge Figueiredo, que é policial civil e também vereador de Guarapari.

“Depois de muito custo eu e outras pessoas conseguimos tirar o policial de cima do agente. Ele estava muito nervoso e veio para cima de mim. Disse que se ele não se acalmasse daria voz de prisão a ele”, relembra Jorge.

O militar disse a Jorge que também era policial e mostrou a carteira funcional. “De fato ele era policial aqui do 10º Batalhão (Guarapari). Disse para ele ficar ali e pedi para alguém ligar para o 190, mas já tinha gente ligando. Como demorou muito para a viatura chegar ao local, o policial entrou no carro e disse que estava indo embora”, finalizou Jorge.

O agente do rotativo foi até a delegacia e registrou boletim de ocorrência e depois foi para o Departamento Médico Legal de Vitória para fazer exame de corpo delito.

A VGN, empresa que administra o estacionamento rotativo em Guarapari, enviou uma nota à imprensa que diz o seguinte:

Um funcionário da empresa Vista Group Network – VGN/Vaga Ativa foi realmente agredido na manhã desta sexta- feira (30), no exercício de suas funções por um usuário do sistema Vaga Ativa. A empresa informa que o mesmo já foi medicado e que a empresa está dando todo suporte para seu agente , bem como, todas as medidas cabíveis já estão sendo tomadas.

Visando no bem estar de seus funcionários e um bom serviço prestado à população à Vista Group Network – VGN/Vaga Ativa se coloca à disposição de todos os munícipes e turistas para esclarecer as duvidas quanto a utilização do sistema.

Para maiores informações acesse: www.vagaativa.com.br

Deixe seu comentário

Comments are closed.