Uma situação inédita na cidade. Os guaraparienses não vão precisar esperar o dia 1º de janeiro para saber quem será o presidente da casa. Em coletiva de imprensa realizada na noite de ontem, o vereador Wendel Lima (PSD), ao lado de 9 vereadores, apresentou a sua chapa que conta com 12 votos. Isso garente a ele mais do que o necessário para ser o próximo presidente da Câmara.

A chapa propõe uma mesa diretora formada por Wendel Lima (PSD) como Presidente, Sandro Bigossi (PDT) como vice, Thiago Paterlini (PMDB) como 2º vice, Oziel de Souza (PSC) como 1º secretário e Fernanda Mazelli (PSD) como 2º secretaria.

Em coletiva de imprensa realizada na noite de ontem, o vereador Wendel Lima (PSD), ao lado de 9 vereadores, apresentou a sua chapa. Foto: Rodrigo Barbosa.

A chapa conta ainda com o apoio dos vereadores Zé Preto (PTN), Lennon Monjardim (PTN), Clebinho Brambati (PTB), Paulina Aleixo (PP), Kamilla Rocha (DEM) que estavam presentes na coletiva. Não estavam presentes os vereadores Rosângela Loyola (PDT) e Grijo (PDT), que foram representados pelo presidente do partido, Toninho Stein.

Para Wendel o apoio ao seu nome veio em prol de garantir uma base para o desenvolvimento de Guarapari. “A sociedade hoje cobra muitos dos parlamentares e temos uma imprensa forte no município. O único ponto crucial e definitivo para composição da nossa chapa foi Guarapari, foi a governabilidade. Toda nossa composição foi muito limpa e transparente”, afirmou Wendel.

Todos os vereadores presentes anunciaram e declararam o voto a Wendel. Foto: Wilcler Lopes/Portal27

Todos os vereadores presentes anunciaram e declararam o voto a Wendel. A vereadora Paulina Aleixo (PP), uma das mais experientes do grupo, disse que vota em Wendel através de um pedido do deputado federal Marcus Vicente. “Meu deputado me fez um pedido pessoal para eu dar o apoio ao Wendel. E eu quando dou a minha palavra não sou de voltar atrás. As vezes dou a palavra logo no começo, as vezes espero, mas quando decido está decidido”, disse.

Voto Aberto. O vereador Thiago Paterlini (PMDB), responsável pelo projeto de lei do voto aberto, também explicou o seu apoio a Wendel. “Eu lutei quase 4 anos para que a sociedade de Guarapari pudesse saber como votam os seus parlamentares. E agora, na votação para presidente nós vamos saber como votam os nossos colegas. Isso é a verdadeira democracia. E quero dizer que o meio apoio ao Wendel veio através do projeto democrático e transparente que ele representa”, explicou Thiago.

 

Deixe seu comentário

Comments are closed.