Com a aproximação das eleições deste ano, os nomes que tem grandes chances de disputarem uma vaga na Assembleia Legislativa  do Espírito Santo começam a ser muito discutidos. E um dos nomes muito comentados nos bastidores políticos de Anchieta e região é o de Adson Nogueira, que confirmou ao Portal 27, que é pré-candidato à deputado estadual pelo PRP. 

Adson tem 32 anos, é servidor de carreira e atua como diretor geral da Câmara Municipal de Anchieta. Experiente na administração municipal, já esteve à frente das secretarias de Planejamento, Emprego e Desenvolvimento de Anchieta, e nas pastas de Educação e também Administração, de Marataízes.

Adson Nogueira, servidor concursado, é o atual diretor geral da Câmara Municipal de Anchieta.

Renovação. Estreando em eleições, Adson nunca disputou um cargo político antes e  vê a a apresentação do seu nome como parte da renovação política. “Estão apostando no novo. Nunca tive um cargo político, no entanto tenho muita experiência administrativa com meu trabalho de secretário municipal a frente de várias pastas, esse é o diferencial. Sangue novo e renovação”, ressalta Adson.

O pré-candidato fala que já se prepara há algum tempo analisando as principais necessidades da região. “Estamos nos preparando desde a eleição passada, trabalhando, conversando com as lideranças dos municípios, para de antemão identificar as prioridades, para poder representar bem a população como pré-candidato a Assembleia Legislativa”, fala.

O pré-candidato à deputado estadual, Adson Nogueira, é estreante na política

Região sul. Adson fala que a gestão política tem que ser em prol da região sul do estado que está carente. “Principalmente pela nossa região. É claro que um deputado estadual tem a missão de olhar por todo estado, mas a região sul está carente de representantes e o  trabalho tem que ser focado em trazer melhorias para a região”, afirma.

Ainda segundo ele “É necessário articular o desenvolvimento econômico regional, trazer investimentos, articular projetos para instalação de novas empresas que gerem emprego e renda para a população. Com ausência da Samarco, nossa região precisa de representantes que busquem novos projetos para alavancar e economia regional. Essa é a principal missão para quem quer representar bem a nossa região”, concluí.