Com a abertura as convenções partidárias que vai de 20 de julho a 5 de agosto, período em que os partidos tem que escolher e definir seus candidatos a vereador e prefeito, muitos partidos começaram a se unir fazendo com que o número de pré-candidatos diminua em Guarapari.

Em matéria publicada em maio (confira aqui) o Portal 27 mostrou que eram mais de 10 pré-candidatos. Os nomes colocados naquele momento eram: Edson Magalhães (PSD), Carlos Von (PSDB), Gedson Merízio (PSB), Orly Gomes (PDT), Anderson Arpini (PSDC), Manoel Couto (PT), José Amaral (PSOL), Everson Ferreira (PRB), Franz Tristão de Almeida (PTN), Léa Wandekoken (PRTB) e Guilherme Rocha (SD). Isso sem contar Neia Lima e Joader Mariano que disputavam espaço para a indicação do PSL. Por último chegaram os nomes de Marquinhos Borges (PMDB) e Ricardo Rios (REDE). Ou seja, seriam pelo menos 14 nomes que se diziam pré-candidatos.

Pré-candidatos
Restaram apenas José Amaral (PSOL), Ricardo Rios (REDE), Marquinhos Borges (PMDB), Gedson Merízio (PSB), Manoel Couto (PT), Edson Magalhães (PSD), Franz Tristão de Almeida (PTN) e Carlos Von (PSDB).

Uniões. Agora, de acordo com informações apuradas pelo Portal 27 no meio político, após reuniões e com as coligações que estão se formando, já teríamos a união de Gedson Merízio (PSB) e Anderson Arpini (PSDC) que vão caminhar juntos. Já Marquinhos Borges (PMDB) trouxe para o seu grupo, Everson Ferreira (PRB) e Léa Wandekoken (PRTB). Carlos Von (PSDB) trouxe o Solidariedade e o PSL que já não tinham mais candidato a prefeito.

Cortes. Nestas mudanças, dos mais de 14 pré-candidatos, temos ainda na disputa os nomes de oito pré-candidatos: Edson Magalhães (PSD), Carlos Von (PSDB), Gedson Merízio (PSB), Manoel Couto (PT), José Amaral (PSOL), Franz Tristão de Almeida (PTN), Marquinhos Borges (PMDB) e Ricardo Rios (REDE). Na avaliação dos que acompanham as movimentações dos partidos, destes 8, pelo menos 3 podem sair, deixando a disputa em Guarapari com aproximadamente 5 nomes.

Deixe seu comentário