Libras. Não é uma moeda, signo do zodíaco ou medida de peso. É apenas a abreviação da Língua Brasileira de Sinais que, desde 2002, foi oficializada como o 2º idioma oficial do Brasil. A Libras é uma forma de inclusão que nos conecta com os surdos, além de ser uma boa maneira de praticar acessibilidade e evitar situações constrangedoras na hora em que você encontrar uma pessoa que não consegue ouvir.

E isso pode ser mais comum do que você imagina: segundo último levantamento feito pela Associação dos Surdos de Guarapari por volta de 2008, existem cerca de 3.500 surdos na cidade.  Para quem quiser conhecer mais sobre essa língua, uma ótima oportunidade é visitar a exposição que será montada esta sexta-feira (27), no Shopping Guarapari, a partir das 19 horas.

materia-libras-linguagem-brasileira-sinais_mainstory1
Existem cerca de 3.500 surdos na cidade de Guarapari.

O evento, que terá atividades interativas, interpretações e orientações diversas sobre a língua dos surdos, é o trabalho de conclusão do primeiro módulo do Curso Técnico de Tradutor e Intéprete de Libras da Escola Angélica Paixão. “Esta é a primeira turma da cidade e terceira do Estado, que irá habilitar cerca de 70 estudantes, sendo três deles surdos”, afirma a coordenadora do curso, Rute Leia Silva. Ela destaca que as línguas de sinais não são somente gestos e mímicas: elas possuem estruturas gramaticais próprias. “Pode ser difícil de aprender no começo, mas é como qualquer coisa nova que iniciamos: tudo uma questão de prática e costume”.

Durante o evento também serão desmistificados alguns pensamentos sobre os surdos, como por exemplo, a afirmação de que todo surdo é mudo. “Isso não é verdade, pois o surdo apenas não ouve. Mudo é aquele incapaz de emitir sons pelo aparelho fonador. Claro que por não ouvir, existe uma maior dificuldade para aprender a falar, mas com muito treinamento o surdo consegue sim ser bem oralizado. Porém, por mais que ele consiga falar, a língua natural do surdo é a língua de sinais, e isso não deve ser negado a ele”, destaca um dos professores, David Kaique Rodrigues.

637
O evento é o trabalho de conclusão do primeiro módulo do Curso Técnico de Tradutor e Intéprete de Libras da Escola Angélica Paixão.

Exposição sobre a Língua Brasileira de Sinais
Dia 27 de junho (sexta-feira)
Horário: 19h às 22 horas
Local: Pátio do 1º piso do Shopping Guarapari

Por que aprender Libras?
* É o segundo idioma oficial do Brasil, e também é o meio que nós temos para nos comunicar com os surdos. Somente em Guarapari, vivem aproximadamente 3.500 pessoas surdas.

* A Língua de Sinais proporciona mais agilidade no seu raciocínio. A gente aprende a pensar visualmente e não apenas verbalmente, também pensamos com mais rapidez; além de ser uma linguagem mais direta, sem as complexas regras da Língua Portuguesa.

* Aprender o idioma dos surdos nos aproxima deles e nos faz com que os conheçamos melhor.

* Saber Libras é um destaque no seu currículo também. O mercado de trabalho está bem aberto em busca de intérpretes, exatamente pelo fato de as leis explicitarem que é um direito do surdo ser atendido em seu idioma em qualquer instituição pública; e como não há o número suficiente de profissionais qualificados para atender essa demanda, a busca por quem sabe a Língua é grande.

Deixe seu comentário