Uma faxineira foi parar na Unidade de Pronto Atendimento de Guarapari depois de ser agredida por quatro pessoas, dois adultos e dois adolescentes, por causa de uma mesa quebrada. Os suspeitos foram encaminhados para a delegacia.

A vítima, que pediu para não ser identificada, estava foi contratada para fazer o serviço em dois apartamentos no Centro de Guarapari. Ela passou o feriado de 07 de setembro no local e por volta das 21 horas, foi afastar uma mesa, mas acabou quebrando o tampo de vidro.

A vítima alega que até um copo foi jogado no rosto dela. Foram constatados hematomas e arranhões em várias partes do corpo pelos médicos da UPA.

Ela entrou em contato com o casal que a contratou falando do acidente e que pagaria por ele. Hoje, por volta das 14 horas, ela voltou o apartamento e os proprietários já tinham chegado do Estado do Rio de Janeiro, de onde são moradores.

A vítima alega que logo no começo da conversa, passou a ser agredida verbalmente pelo casal e os adolescentes que estavam lá.

“Depois que eles começaram a gritar comigo, eu falei alto também, foi então que eles jogaram um copo no meu rosto. Foi com tanta força que o copo quebrou. Um deles me deu um chute nas costelas. Eu tentei fugir, mas eles fecharam a porta do apartamento. Depois que pararam, me mandaram sair da casa, mas pegaram meu celular. Depois de muita pedir, eles me deram e eu saí dali e chamei a polícia”, explicou a diarista.

Na delegacia, os conduzidos não quiseram falar com a reportagem do Portal 27. Um advogado estava vindo de Vitória para defendê-los.

Até a publicação desta reportagem, o delegado de plantão ainda não havia recebido a ocorrência. Para os policiais militares ele adiantou que ia enquadrar os suspeitos na Lei Maria da Penha e  estipularia fiança de R$ 1 mil para cada um.

A vítima das agressões passou por exames na UPA de Guarapari e não constatada nenhuma fratura, mas hematomas nas costelas e no rosto, além de arranhões em várias partes do corpo

Comments are closed.