O Hospital Francisco de Assis (HFA) de Guarapari, divulgou ontem (4) para a imprensa uma nota em que esclarece a superlotação da unidade no meses de março e no início de abril.

De acordo com a nota, o hospital. “O cenário ocorre devido ao período de transição, quando as doenças do verão ainda são muito predominantes, principalmente a gastroenterite, e há também um aumento no número de doenças respiratórias comuns no inverno, em especial a bronquiolite”. 

“O HFA informa que atingiu a capacidade total de pacientes internados e a demanda para atendimento no pronto-socorro ainda é crescente.”

Capacidade total. Ainda segundo a nota “O HFA informa que atingiu a capacidade total de pacientes internados e a demanda para atendimento no pronto-socorro ainda é crescente. Providências já foram e continuam sendo tomadas com o objetivo de adequação à demanda”. Confira a nota completa. 

“Nota de esclarecimento HFA – Superlotação atendimento pediátrico

O Hospital Francisco de Assis – HFA vem a público, por meio desta, esclarecer a superlotação da unidade apresentada no mês de março e no início de abril. O cenário ocorre devido ao período de transição, quando as doenças do verão ainda são muito predominantes, principalmente a gastroenterite, e há também um aumento no número de doenças respiratórias comuns no inverno, em especial a bronquiolite. Consequentemente, como único hospital referência em atendimento pediátrico no município de Guarapari e região, houve grande procura por atendimento, assim como aconteceu nos demais hospitais do Estado.

Diante disso, o HFA informa que atingiu a capacidade total de pacientes internados e a demanda para atendimento no pronto-socorro ainda é crescente. Providências já foram e continuam sendo tomadas com o objetivo de adequação à demanda.

Desde março, a instituição aumentou o número de médicos atendendo no pronto-socorro, indo além do estabelecido em contrato. Atualmente, são três médicos em atendimento nos dias e horários identificados pela direção do hospital como de maior pico. Também foi realizado um treinamento com as equipes da recepção, triagem, médicos e os responsáveis pela medicação, para que o atendimento seja mais efetivo. Além disso, realizou modificações estruturais, como a inclusão de leitos extras de internação e leitos de repouso para pacientes que recebem medicação e ficam em observação.

O HFA reforça a necessidade de que apenas os casos de urgência e emergência sejam encaminhados ao hospital. Os casos de menor gravidade como os sintomas de lesões de pele, resfriados, febre baixa, vômito e diarreia, ou aqueles que precisam de atestados de saúde ou realizar a troca de receitas, deverão procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima. Perante o exposto, contamos com a compreensão de todos.

Guarapari, 04 de abril de 2019.

Assessoria de Comunicação do Hospital Francisco de Assis (HFA)”

Comments are closed.