Algumas mães de alunos do CAIC reclamaram que não estava tendo carne durante o almoço das crianças que participam do programa Mais Educação. Elas ficam na escola o dia todo e de acordo com os familiares, muitas não tem o que comer em casa. Portanto, a comida da escola é a única fonte de alimento delas.

“Eu fico com pena, porque algumas delas não tem nada para comer fora daqui. Elas passam o dia todo no Caic por causa disso. Além de estudar, elas vem se alimentar. Ai, chegam na escola e não tem comida adequada. Só feijão com arroz puro. É complicado”, disse uma mãe que preferiu não se identificar.

Entramos em contato com a Prefeitura, para entender o que estava acontecendo e recebemos a resposta de que “a Subgerência de Alimentação e Nutrição da Educação verificou que a escola serviu arroz e feijão por conta própria, pois de acordo com visitas realizadas por Nutricionista e Secretário Adjunto da Educação, constou-se que havia merenda disponível para servir os alunos”.

De acordo com pais, só feijão e arroz estava sendo servido. Foto: Estado de São Paulo.
De acordo com pais, só feijão e arroz estava sendo servido. Foto: Estado de São Paulo.

A nota dizia ainda que no estoque foram encontrados “arroz, feijão, canjiquinha, fubá, macarrão, molho de tomate, milho verde, biscoito salgado, biscoito doce e legumes diversos”. De fato não havia carne, mas segundo a Prefeitura, “o único item que não se encontrava em estoque, considerando o final do mês e atraso do fornecedor, foi à carne, porém, este é servido três vezes na semana”.

A nota afirma ainda que a entrega das merendas está sendo feitas respeitando o contrato. “Em se tratando de repasse de merenda, informamos que as entregas do mês passado foram todas feitas corretamente e que somente este mês a empresa responsável pela distribuição de merenda atrasou dois dias, sendo este atraso respaldado pelo contrato”.