Banner TOP
Câmara de Anchieta
JB Padrão

A Polícia Civil prendeu em flagrante o neurologista Bruno da Silva Távora, na tarde desta terça-feira (14), no consultório de uma Clínica particular de Fisioterapia por volta das 15h em Piúma. Nesse horário ele deveria estar atendendo no Posto de Saúde Vitório Bossato, próximo ao Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), em Piúma. O médico é  acusado de burlar o ponto eletrônico. As informações são do Jornal Espirito Santo Noticias.

Nesta terça Bruno teria adiantado o relógio de ponto para sair mais cedo do expediente, depois ele atrasava para que os outros profissionais pudessem bater o ponto normalmente. Essa foi a pista deixada para a PC chegar nele e em mais três profissionais que serão interrogados nesta quarta (15) na Delegacia em Piúma.

Mais Médicos. O médico bolsista do Programa Mais Médicos do Governo Federal atua em Piúma como clínico geral, ele foi preso após investigação da Polícia Civil que recebeu estratos dos relógios de ponto da Prefeitura de Piúma com adulterações.

Informações da PC dão conta que o médico obteve uma senha e alterava os horários, ele atrasava o relógio para chegar após o horário e também adiantava a hora e saia mais cedo do posto. Desconfia-se também que ele tenha deixado de ir trabalhar e batido o ponto como se estivesse cumprido o horário no posto.

O médico bolsista do Programa Mais Médicos do Governo Federal atua em Piúma como clínico geral. Reprodução/ESNotícias

Outros. Bruno foi o primeiro a ser detido, mas a Polícia investiga outro médico, além de um dentista e uma servente. Todos estão sendo acusados de burlar o relógio de ponto para favorece-los. A pena para este crime varia de 12 a 15 anos de prisão se for constatado realmente que os profissionais adulteravam o ponto eletrônico.

Os médicos e o dentista deveriam entrar no Posto as 7h e cumprir horário até as 16h tendo o intervalo para o almoço, porém, os investigados não cumpriam a carga horária, eles adulteravam o ponto eletrônico segundo o Recursos Humanos (RH) da Prefeitura. Entretanto, a secretaria de Saúde estranhou quando o relógio voltou em um horário e parecia estar descontrolado, ao imprimir alguns extratos desconfiou-se que alguns profissionais estavam om os horários adulterados. O que levou o RH denunciar o caso a Polícia para uma investigação mais apurada. Segundo o jornal, Bruno negou que estivesse se beneficiando e adulterando, mas não convenceu a polícia.

A Prefeitura informou que estará abrindo uma sindicância e um processo administrativo para melhor apurar os fatos e tomar as atitudes em relação aos profissionais já investigados. O delegado estará ouvindo os outros profissionais nesta quarta-feira. Bruno foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Marataízes, onde ficará à disposição da justiça.  O caso continua em investigação. 

*Com informação do Jornal Espirito Santo Noticias

Banner Marcelo
Institucional Basic Idiomas
Institucional MAllagutti

Padrão
Câmara Municipal de Guarapari

3 COMENTÁRIOS

  1. Não acredito que o dr. Bruno tenha feito isso, burlar o ponto eletronico. Sou usuaria da unidade de saúde e moro próxima a mesma.sempre vejo o medico chegar cedo junto com outros profissionais. E as quinta-feira no periodo da tarde ele sai em visita domiciliar. Quem chega mais cedo na US. É a moça que cuida da limpeza.

  2. Se ele ficasse preso ou perdesse o CRM seria justo e ótimo. Mas sabemos que nada ocorrerá. Bom advogado pagamento de fiança e tá na rua. Vai pra outra cidade e continua fazendo a mesma coisa

  3. Muito triste ver um neurologista roubando horas de trabalho !! Sem ética sem moral! Poderia tá nesse momento atendendo pessoas, ao invés disso está preso !!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here