Pela segunda vez, em cinco meses, uma misteriosa mancha verde causou a morte de centenas de peixes na desembocadura do Rio Una, na região Norte da cidade. Na tarde de ontem centenas de peixes e siris morreram depois que as águas, que são jogadas na Praia de Santa Mônica, ficaram verdes.

Hoje pela manhã o rio estava amarelo. Era possível ver vários peixes lutando para respirar na superfície e vários outros mortos.

Depois de ficar verde, nesta segunda o rio estava amarelo, com várias espécies mortas nas margens. Foto: João Thomazelli/Portal 27
Depois de ficar verde, nesta segunda o rio estava amarelo, com várias espécies mortas nas margens. Foto: João Thomazelli/Portal 27

“Nós enchemos várias bacias com siris e jogamos lá na praia para tentar salvá-los, porque eles estavam morrendo aqui”, contou um pescador que mora no bairro. Além de siris, camarões e outros peixes morreram aos montes.

Siris e camarões também morreram no Rio Una. Foto: João Thomazelli/Portal 27
Siris e camarões também morreram no Rio Una. Foto: João Thomazelli/Portal 27

“É a segunda vez que isso acontece. Parece algum tipo de veneno ou produto químico que é jogado no rio. Os peixes não conseguem respirar e morrem aos montes. Estão matando o rio Una!”, lamenta Marcos Pereira, também morador do bairro.

Os moradores do bairro especulam sobre o que está causando a morte dos peixes, mas ninguém sabe ao certo do que se trata. Na época do primeiro episódio, os técnicos do Instituto Estadual de Meio ambiente (Iema) foram ao local, mas por causa do movimento das marés, nada de anormal foi verificado no rio.

Na manhã desta segunda-feira a reportagem do Portal 27 entrou em

Caramurú morto na margem do rio. Foto; João Thomazelli/Portal 27
Caramurú morto na margem do rio. Foto; João Thomazelli/Portal 27

contato com a prefeitura e com o Iema para saber mais sobre o problema.

A prefeitura de Guarapari informou que uma equipe técnica da Secretaria Municipal de Meio Ambiente esteve no local, na tarde desta segunda-feira. Para esta terça-feira está agendada a subida de barco pelo rio, objetivando a possível identificação do problema.

A equipe de fiscalização do Iema esteve na desembocadura do Rio Uma na tarde de segunda-feira (04). Moradores da região relataram que de fato houve mortandade de alguns peixes, contudo, na ocasião da vistoria, não foram identificados peixes mortos no corpo hídrico e não foram constatados indícios de poluição que pudessem estar relacionados a esse fato. O órgão conta com o apoio da população para que a mesma continue realizando denúncias pelo telefone 3636-2599. É importante que as denúncias sejam realizadas o mais rápido possível de forma a contribuir com a eficácia das vistorias. .

Deixe seu comentário