A Associação Movimento Urbano de Guarapari (AMUG) pretende entrar na justiça para impedir a cobrança da “Taxa de Parada” no terminal rodoviário da cidade. No último dia (05)  Câmara Municipal  aprovou, durante sessão extraordinária,  o Projeto de Lei Complementar 012/2017, de autoria da prefeitura, que institui a cobrança para para os veículos de transporte de passageiros intermunicipais e interestaduais que utilizaram o Rodoshopping.

Segundo Sebastião, a AMUG vai discutir ações para tentar suspender a cobrança da taxa de parada. Foto: Rafaela Patrício

Segundo o presidente da AMUG, Sebastião Elias Campos Júnior, a diretoria executiva da associação ainda vai se reunir para discutir o assunto, mas ele adiantou que eles vão esperar a publicação da lei e o prazo estipulado para entrar em vigência, que é de 90 dias para só então tomar as medidas cabíveis. “Iremos apresentar uma denúncia junto ao Ministério Público, vamos enviar ofício ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem) para saber sobre o risco do repasse para as passagens e, se necessário, entraremos com as medidas judicias”.

Ele também ressaltou a importância da sociedade participar mais nas decisões política da cidade. “É necessário que o povo preste atenção nas ações dos poderes Executivo e Legislativo, pois é esse afastamento que permite esses desmandos”, disse o presidente da AMUG.

Deixe seu comentário