OBRIGADO GUARAPARI!

0
Vereadora Fernanda Mazelli entrega o Guará de Ouro.

A PERGUNTA

Quais emoções cabem em uma só palavra? Todas e nenhuma! Todas, se o sentimento for efêmero como um traço numa folha em branco – Nenhuma, se o que você sente for intenso como pautas delineadas sobre um livro de história… E se a história for um caso permanente de vigília e amor, então o que se pode esperar é uma crônica com inveja da poesia – porque a poesia não seria o bastante, tampouco a crônica com suas palavras simples e viciantes. Os próximos parágrafos são um acordo atemporal entre estas minhas metades que se julgam donas de si, mas que hoje me perdoam por usá-las como bem o fez Gabriel Garcia Marques em “Cem Anos de Solidão”, onde você não entende nada, até que na última linha resgatado desse turbilhão, você respira aliviado e diz: “Nossa, faz todo sentido”.

AMORES

Marcia Guanandy e Marcelo Moryan

 

Em fevereiro de 1986 quando desci na rodoviária em Guarapari para me encontrar com a minha Amada Imortal (e futura esposa), jamais poderia imaginar que encontraria outro grande amor, uma Cidade Saúde de beleza única e exuberante. Suas curvas serpenteadas de enseadas, que fisgavam verdadeiros oráculos da natureza, arrebataram o meu coração. O que mais me fascinou é que, mesmo jovem, a história era permeada de raízes e imaginação. Quem resistiria a essa Afrodite, miss universal de todos os paraísos?

 

 

VENI, VIDI, VICI

Em 1995, já casado com a minha Amada Imortal, realizei o SONHO LINDO e passei definitivamente a viver as maravilhas de Guarapari. Aqui nasceram os meus filhos e os eduquei, construí minha vida profissional, criei laços de amizade e principalmente fui acolhido por uma cidade que respirava crescimento – e que sabiamente me deixou crescer com ela. Foi desta forma que me tornei um novo tipo de rico: Rico de amor… amor incondicional… Ah… como eu amo você GUARAPARI.

AMOR COMPARTILHADO

Como bom libriano, sempre fui INTENSO e o amor raso nunca me interessou – Sou daqueles que um soneto por mais lindo que seja não me revela, prefiro a homilia de uma Odisseia, capaz de narrar em detalhes toda a felicidade dos meus SENTIMENTOS. E foi assim que em troca de todas as vivências, passei a compartilhar e divulgar minhas aventuras por Guarapari em blogs, revistas, jornais, portais e fotografias… Queria, como ainda almejo, que todo o mundo conheça este meu grande AMOR – GUARAPARI!

Embora tenha nascido mineiro, os versos de Tonico e Tinoco fazem mais sentidos quando traduzo:

“Oh, Guarapari!
Oh, Guarapari!
Quem te conhece não esquece jamais
Oh, Guarapari”.

Quem em sã consciência me negaria esta paráfrase?

Guarapari ao Amanhecer – Foto: Marcelo Moryan

CASAMENTO

O melhor casamento do mundo é aquele que você não esquece de namorar todos os dias, assim é o meu relacionamento com Guarapari. Logo pela manhã sou acariciado pelos raios do seu sol na praia da cerca, que pinta, com o humor de Frida Kahlo, um sorriso no meu rosto, mais que isso – Da minha janela eu vejo verdadeiras obras divinas.

Durante esses 25 anos de casamento com Guarapari já a levei, através de exposições e publicações, a passear por diversos lugares – desta forma vou me casando todos os dias com o verde turquesa do seu mar.

Ontem, 20 de setembro, um dia após eu fazer mais uma declaração de amor nos jornais, por ocasião do seu aniversário de 128 anos, pelas mãos de uma filha amorosa de Guarapari, a vereadora Fernanda Mazelli, fui novamente conduzido ao altar para receber mais uma aliança – o Guará de Ouro.

Não existe o “mais feliz”, existe o êxtase, e aquele momento, embora simples para muitos, foi para mim uma emoção ímpar. Guarapari estava lindamente vestida com seu brasão, uma criação e redesign de minha autoria. Qual noivo não se sente magicamente feliz em ver sua namorada vestida todos os dias com o vestido que ele mesmo criou?

AGRADECIMENTOS

Nenhum amor devotado é por acaso – ABSOLUTAMENTE NENHUM. O “Sonho Lindo” que vivo todos os dias nesse “recanto que os poetas e o os violões não conseguem descrever nas mais lindas canções”, é graças a um povo que nutre, como eu, um amor incondicional por estas terras abençoadas.

Gabriel Garcia Marques dizia: “Um escritor só escreve um único livro, embora esse livro apareça em muitos tomos, com títulos diversos”. Então, agora sim, posso resumir minha emoção, de muitos capítulos, não em uma palavra, mas em duas… OBRIGADO GUARAPARI!

Nascer do Sol na Praia da Cerca – Guarapari – ES – Foto: Marcelo Moryan
Deixe seu comentário