Nesta quarta-feira (17) representantes da Península Meaípe apresentaram aos moradores de Meaípe o projeto que eles pretendem instalar no bairro. Moradores agora querem uma audiência pública para discutir amplamente alguns detalhes que ainda não foram esclarecidos.Em nota a empresa explicou os principais pontos do projeto:

“A proposta vem para valorizar o cenário natural agregado ao entretenimento de qualidade, envolve também ajudar na economia e a necessidades da comunidade local com projetos e ações específicas.

No planejamento, palestras e cursos com temas voltado ao bem-estar e desenvolvimento pessoal, ações de recreação infantil, colônia de férias, atividades esportivas, desconto para os eventos, campanhas de conscientização, loja de  produtos da cidade, entre outros. A preocupação dos empresários da Península é proporcionar também para comunidade local oportunidades de envolvimento com o projeto.

Na parte econômica, vagas de emprego e parceria com associações e instituições que promete ativar e dar preferência aos moradores locais.

Outro  destaque é a atenção dada a mobilidade do bairro. Projetos de transporte, estacionamentos e estudo das vias próximas ao empreendimento estão em andamento com a participação dos moradores e órgãos competentes”.

Associação de moradores

A presidente da Associação de Moradores de Meaípe, Marlene Celda Demicheli, falou que se o que os proprietários falaram se tornar realidade, o projeto será benéfico para a comunidade.

“Houve uma reunião entre os moradores de Meaípe e os empresários responsáveis pela Península de Meaípe. Foi apresentado o projeto e o que será oferecido a comunidade, realmente se funcionar como explicado será muito bom, mas a comunidade, principalmente os moradores do entorno da área  onde o projeto vai ser instalado, continua achando que a mobilidade das pessoas será prejudicada. A empresa apresentou o engenheiro responsável pelo projeto que apresentou como seria a movimentação de veículos e se colocou à disposição para estudar novas opções. Também foi comunicado e aceito pelos empresários audiência pública onde serão apresentados os projetos.

Marlene deixou claro que os os moradores do bairro, não são contra o empreendimento. “Os moradores não são contra o desenvolvimento da região, mas querem que seja respeitado o direito de ir e vir dos moradores. E que sejam respeitadas todas as etapas da lei de evento do município”, concluiu.

Deixe seu comentário

Comments are closed.