Identificado como crime contra a administração pública e peculato, policiais civis da Delegacia Patrimonial de Guarapari, prenderam em flagrante na tarde da última sexta-feira (22), Jederson Neves Marconcini e uma empresária que não terá o nome identificado, de 29 anos. Os dois foram detidos dentro do antigo pátio do Detran, na Praia do Morro. Segundo a polícia, existem vários outros crimes que estão sendo apurados dentro do terreno.

Os civis estavam passando pelo local, quando notaram uma movimentação estranha dentro do pátio, que está interditado há mais de um mês. Eles entraram e viram Jederson tirando peças de um outro carro e colocando no dele. Os policiais perguntaram ao homem, o porquê que ele estava trocando as peças. O rapaz informou que foi retirar o seu veículo e notou que faltava alguns aparelhos internos, um era avaliado em R$ 3.000 mil reais. Ele disse ainda que com a autorização da dona pátio, que é a responsável pelo local, podia recuperar alguns objetos para não ficar no prejuízos.

Segundo a polícia, existem vários outros crimes que estão sendo apurados dentro do terreno.
Segundo a polícia, existem vários outros crimes que estão sendo apurados dentro do terreno.

Os dois veículos que são iguais, estavam abertos e com as peças ao chão para a remoção. O homem não apresentou nenhum documento de comprovação da retirada do carro, justificando que a documentação estava no escritório do irmão, onde estava com a ex-proprietária, que autorizou a remoção. Os investigadores foram até o local onde estava o parente de Jederson, que afirmou a liberação da jovem e que ela havia acabado de sair. O vigia do pátio também recebeu ordens para liberar a entrada de todos.

Diante dos fatos, todos foram conduzidos a 5ª Delegacia Regional do município. O Delegado David Gomes autuou a mulher e Jederson por furto qualificado na forma tentada e arbitrou uma fiança de R$ 2.000 reais. Os dois pagaram fiança e foram liberados. A jovem já estava sendo investigada há mais de 2 anos.

Detran descredenciou pátio por não obedecer as normas

Por meio de nota o Detran informou que o pátio “Rebocar”, que possui como sócia proprietária que não terá o nome revelado, foi descredenciado em 28/07/2014 devido ao descumprimento da Instrução de Serviço normativa. Após o descredenciamento, conforme previsto no contrato, o pátio deve guardar por seis meses os veículos que estão sob sua tutela, até a remoção para outro pátio ou leilão.

Uma equipe do Detran|ES está realizando uma auditoria na propriedade.
Uma equipe do Detran|ES está realizando uma auditoria na propriedade.

Disseram ainda que uma equipe do Detran|ES está realizando uma auditoria no pátio.  O Departamento informou que não há previsão para licitação de pátio próprio e que o credenciamento  para novos pátios encontra-se aberto. Enquanto isso, estão removendo para o pátio credenciado em Vila Velha.

Comments are closed.