O manifesto marcado para acontecer neste sábado (07), na praça do pedágio da Rodovia do Sol em Guarapari em que os manifestantes prometiam liberar as cancelas do pedágio, não aconteceu. Segundo os manifestantes, eles chegaram ao local às 9h30 com faixas e cartazes e foram impedidos pela Polícia Militar de liberar as cancelas.

07092013994

Os manifestantes permaneceram no local até às 12h, mas as cancelas não foram liberadas. A PM separou um local cercado por cones, para o manifesto, porém eles não aceitaram.

De acordo com a presidente da Associação de Moradores de Village do Sol, Néia Lima, eles foram surpreendidos por um batalhão de policiais.

“Hoje nós chegamos aqui e tinha um batalhão de polícia nos impedindo de manifestar, dizendo que a gente deveria ficar na calçada, pois a Rodosol tem o direito de cobrar”, disse Néia.

O sub comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar, Major Paulo Rogério Barbosa, disse que recebeu um documento com a ordem da justiça para que a PM garantisse o direito de todos.

“Nós tínhamos uma determinação judicial para garantir o direito ao protesto dos cidadãos, mas também devemos garantir o direito da empresa Rodosol de exercer sua função”, disse Major Rogério.

Já a concessionária Rodosol, por meio de sua assessoria, informou que nos outros manifestos, a iniciativa de liberar as cancelas, foi de responsabilidade da concessionária, para garantir a integridade dos funcionários.

1185445_725084464175329_847006283_n

Os moradores de Village do Sol, disseram que vão estudar outras maneiras para realizar o manifesto. A reivindicação é pelo passe livre para os moradores da região e a redução da tarifa.

Por Rosimara Marinho e Roberta Bourguignon

Deixe seu comentário