O Partido dos Trabalhadores (PT) anunciou ontem em um encontro em Cachoeiro, o nome de Carlos Von (PSL), como novo filiado do partido. O encontro, realizado na Câmara Municipal da cidade, debatia a situação dos direitos humanos no Estado.

Estiveram presentes diversas lideranças, entre elas o diretor nacional do BNDES Guilherme Lacerda, a senadora Ana Rita (PT), a deputada Iriny Lopes e o atual subsecretário estadual de Direitos Humanos Perly Cipriano.

Alias, foi Perly que ao avistar Carlos Von, acompanhado do presidente municipal do PT de Guarapari, Arivald Santos, quem saudou os dois e afirmou que Carlos estava filiado a sigla. “Ele registrou a presença de Carlos e falou que ele agora era filiado ao PT. Os presentes aplaudiram muito” disse uma pessoa de Guarapari, que acompanhava o evento.

perly
Perly quer Von no PT.

O Portal27 entrou em contato com Carlos Von (PSL), que não confirmou filiação e disse que existem apenas conversas com o partido. “O Perly é uma ótima pessoa, um guerreiro dos   direitos humanos, mas ainda não existe filiação. Tenho conversado com várias lideranças, de vários partidos, é um movimento natural antes das eleições o ano que vem”, desconversou.

Aproximação. Nas eleições deste ano, com o apoio do PT, Carlos Von (PSL) ficou em segundo lugar nas eleições com 23.019  votos.  O PT e o PMDB colocaram todos os seus membros para pedir votos para ele, inclusive com o vice-governador Givaldo Vieira (PT), que durante a eleição, esteve várias vezes na cidade, pedindo pessoalmente votos para Von.

Na época da eleição o vice governador esteve na cidade pedindo votos.
Na época da eleição o vice governador esteve na cidade pedindo votos para Von.

Nos bastidores, Perly e Givaldo seriam entusiastas em ter Carlos Von no PT para disputar uma vaga de deputado Estadual.  “Ainda é cedo para qualquer discussão neste sentido, ainda sou filiado ao PSL, mas tenho o maior respeito pelo PT e por todas as suas lideranças”, disse.

Deputado. Perguntado se vai mesmo disputar a eleição no ano que vem para deputado, ou mudar de partido ele diz que não existe definição. “Não podemos falar em eleição. Não é a hora ainda. Temos que analisar tudo, mas sem dúvidas, em 2014 é hora de a cidade ter um nome na assembleia. Estarei torcendo sempre pelo melhor para a cidade”, finaliza.

Deixe seu comentário