Depois de uma sessão tumultuda que durou quase três horas, com vereadores trocando ofensas entre eles e dirigindo reclamações ao prefeituo de Guarapari, finalmente a Câmara aprovou a peça orçamentária para 2019. Por causa dos ânimos exaltados, a sessão teve que ser suspesa duas vezes.

Mas apesar da aprovação, os aliados do prefeito não gostaram do resultado, pois a emenda feita pela oposição prevê que  município pode alerar apenas 5% do valor total do orçamento, que este no está previsto para chegar a R$ 396 milhões. Os vereadores que apoiam a atual administração reclamaram desses 5% alegando que a prefeitura vai ficar refém da Câmara, abrindo espaço para “negociatas”. Mas a maioria da casa, assim como a messa diretora, entendeu que, diferente dos anos anteriores, quando a prefeiura recebeu 50% em 2017 e 30% em 2018, agora o município terá que explicar melhor onde o dinheiro será aplicado.

A sessão tumultuada teve ue ser suspensa duas vezes para acalmar os ânimos dos vereadores. No final o orçameno foi aprovado. Foto: João Thomazelli/Portal 27

“Nós agora vamos ficar sabendo com antecedência onde o dinheiro será aplicado, evitando que gastos como a compra de um prédio podre na Praia do Morro para construir a nova sede da prefeitura ou a “arapuca das trevas”, que ele mandou construir na praça de Muquiçaba dizendo que é uma obra de arte”, disse o vereador Rogério Zannon.

O único parlamentar que não estava presente no momento da votação era a vereadora Rosangela Loyola, que em sua fala na tribuna, se exaltou, como outros antes dela e acabou abandonando a sessão. Então, por cinco votos contra e dez a favor, a emenda dos 5% foi aprovada. Logo depois o orçamento, propriamente dito , foi votado e aprovado por todos os vereadores presentes.

Agora a peça orçamentária será encaminhada para a prefeitura para que o prefeito analise e sancione ou vete a emenda de 5%.

Comments are closed.