O dia internacional do autismo é celebrado todo ano no dia 2 de abril, originado pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 18 de dezembro de 2007 para que haja uma consciência mais eficaz acerca do autismo. O primeiro evento Ocorreu em 2 de abril de 2008, onde o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, que fez vários elogios por causa da iniciativa do Catar e da família real do país, pelo empenho em incentivar a criação do dia mundial do autismo.

O dia internacional do autismo é celebrado todo ano no dia 2 de abril.

O autismo inicialmente pode ser definido segundo o blog do (entendo o autismo) que nos concede uma visão mais ampla e clara sobre crianças com autismo, que os mesmos possuem distúrbios sensitivos e perceptivos visuais, auditivos, de sensibilidade a barulhos, ruídos específicos, luz, agrupamento de pessoas e para algumas determinadas cores e formas de ambientes. Por outro lado, tem uma baixa percepção referente a face humana, interpretação global das funções dos brinquedos e ignoram momentos de controle social como regras e rotinas.

O autista devem possuir todas as garantias legais de todo cidadão.

Em nossa sociedade não há mais espaço para pensamentos e atitudes onde essas pessoas excluem as mesmas por serem especiais, de acordo com a lei 12.764 (27 de dezembro de 2012) Art. 3, as pessoas que possuem o espectro autista devem possuir todas as garantias legais de todo cidadão, o direito à educação, inserção no mercado trabalho, saúde e etc, é importante salientar que em primeiro lugar a educação inclusiva começa em casa onde a família não deve excluir o autista só porque possuem uma deficiência a família deve criá-los para a vida e a escola é o principal lugar para o desenvolvimento do mesmo, apesar de vivermos em um contexto onde essas pessoas não têm o devido respeito que merecem é dever dos educadores, família e sociedade fazer com que os mesmos se desenvolvam, pois uma sociedade que desenvolve a vida de um autista, é uma sociedade que está em desenvolvimento.

Relatando minhas experiências como cuidadora

Pude me deparar com um desafio de ser cuidadora de um aluno Autista Severo, sob a responsabilidade de buscar atingir objetivos que pudesse realizar uma diferença do mesmo, em relação a autonomia e aspectos cognitivos e afetivos, sempre respeitando os seus limites. Imaginava todos os dias como seria receber um abraço, um aperto de mão e até mesmo um gesto de carinho, consegui conquistar confiança e com isso veio também à obediência a comandos, afeições, troca de olhares e segurança.

Geórgia de Jesus, Estudante de pedagogia abraçada ao seu aluno.

No dia 20/02/2017 em meio a um processo de repetição e gestos, o aluno teve autonomia para que pudesse realizar sua própria higiene bucal, porém dentro de suas limitações o mesmo conseguiu faze-la.

No dia 02/03/2017 recebi um presente pude ver o desenvolvimento afetivo de um autista, onde ele aceitou meu abraço, que trouxe para mim uma profunda compensação de um trabalho de repetição, carinho, amor, persistência, paciência, muito estudo e leituras diárias para assim compreender com uma maior exatidão os seus comportamentos, podendo assim avançar nas relações afetivas com a família, a escola e a sociedade.

Posso dizer que é possível quebrar alguns paradigmas através de um homem que sempre teve cuidado com as pessoas especiais, seu nome é Jesus Cristo, sua preocupação era realizar milagres e todos seus feitos estão relatados nos evangelhos, a fé e o amor que Ele tem, faz com que supere a minhas limitações.

Portanto é dever nosso, da sociedade e principalmente com o apoio da família fazer com que eles possam ter os direitos adquiridos conforme a lei, pois assim superarão suas limitações.

Autores: Geórgia de Jesus, Estudante de pedagogia e Jhonatan Dantas, Engenheiro Mecânico.

Referências

Livro – Autismo Infantil Fatos e Modelos, LEBOYER, Marion,(edição 1995, pg 9,10)

Autismo o que é? Definição e Características


http://www.minhavida.com.br/saude/temas/autismo

 

Deixe seu comentário