O prefeito de Anchieta, Fabrício Petri, tem tido muita dificuldade para trabalhar nesses primeiros dias por conta do cenário negativo encontrado no município. A dívida gigantesca que já passou dos R$ 100 milhões é um dos principais problemas, além do débito com fornecedores foi verificado verdadeiro descaso com os bens públicos.

Somente com fornecedores e prestadores de serviços, a prefeitura deve cerca de R$ 50 milhões de reais. A falta de gestão afetou também o transporte escolar, os veículos estavam funcionando durante todo o ano de 2016 de forma precária e com a licença para condução de alunos, expedida pelo Detran, vencida. A última inspeção foi realizada em 2015.

Ainda, muitos produtos utilizados na alimentação escolar, como leite e biscoitos, encontrados na dispensa da Secretaria de Educação, não poderão ser consumidos pelos alunos, pois a data de validade termina antes do início do ano letivo. Se não bastasse, a frota de máquinas para atendimento ao produtor rural e para a conservação das estradas rurais está totalmente sucateada, sem poder ser utilizada.

Outro ponto que chamou a atenção do novo prefeito e de sua equipe foi o corte nas linhas telefônicas. Por falta de pagamento, que deveria ter sido feito pela gestão passada, nenhum telefone da prefeitura está realizando chamadas. Também existe débito com as companhias de água e energia elétrica, somados os valores ultrapassam um milhão de reais.

“Esse foi o cenário que encontramos, com essa dívida gigantesca que já passou dos 100 milhões de reais. Estamos trabalhando e nos empenhando para resolver esse problema e não afetar os serviços essenciais”, disse Petri.

Os servidores efetivos também foram afetados com o descaso da gestão anterior. A progressão desses funcionários, de acordo com o Estatuto do Servidor, não foi paga e o rombo é de R$ 33 milhões. Ainda há falta de pagamento do INSS e FGTS dos servidores e essa dívida é de R$ 16 milhões.

Somente com o Instituto de Previdência dos Servidores de Anchieta (Ipasa) a dívida chega a R$ 12 milhões. A prefeitura de Anchieta também está devendo a empresa que presta serviço de videomonitoramento na cidade, algo em torno de R$ 935 mil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here