Uma apresentação em comemoração ao Dia Municipal da Juventude gerou polêmica na Câmara de Vitória no último dia 19.  A Sessão Solene em homenagem ao Dia Municipal da Juventude foi proposta pelo vereador de Vitória, Vinicius Simões (PPS), em conjunto com o Conselho Municipal da Juventude de Vitória (Conjuv).

Artista Kassandro Santos (kiki Black Diamond)

Segundo o convite, “O objetivo da sessão é reconhecer o trabalho das lideranças que têm se dedicado seus esforços e incentivado o desenvolvimento dos jovens de Vitória.”.

Apresentação. A polemica da Sessão Solene aconteceu quando o artista kiki Black Diamond fez uma performance musical que teve muitos comentários negativos por meio de aplicativos de WhatsApp que compartilhavam o vídeo. Veja a apresentação.

Ataques. O artista Kassandro Santos que faz a performance como a drag queen kiki Black Diamond, afirmou a imprensa que vem sofrendo ataques depois do fato.  “Sofri vários ataques de ordem de discriminação sobre meu trabalho, o qual sempre cumpri com muita integridade e respeito a todos. Esses ataques são referentes a orientação sexual e sempre com atitudes de ódio e racismo”, contou.

Justiça. Ele afirmou que já está procurando a justiça. “Meus advogados já estão tomando as devidas providências legais, a fim de que meu direito seja preservado. Inclusive com ações contra os lgbtfóbicos, de acordo com a decisão recente do STF”.

Nota. O vereador, Vinicius Simões, que propôs a sessão solene soltou uma nota de esclarecimento sobre a Sessão Solene. Segundo a nota “Foram homenageados 51 jovens. Músicos, advogados, esportistas, empreendedores, artistas, estudantes, católicos, evangélicos, entre outros.

Sobre a apresentação ocorrida: o Conselho Municipal de Juventude de Vitória, horas antes da sessão, nos pediu para que fosse feita uma apresentação cultural na sessão. Nos disse ser uma canção dublada, não imaginávamos que seria no formato que foi. A apresentação NÃO foi um ato programado pelo nosso gabinete.”

Corregedoria. A Câmara Municipal de Vitória (CMV), por meio do Presidente Cleber Felix (PP), também soltou uma nota oficial, dizendo que a apresentação “exorbitou as condutas admitidas pelo Regimento Interno (RI), sem a advertência cabível ao vereador proponente e presidente da sessão, Vinicius Simões.

A presidência da Câmara usando das atribuições previstas no parágrafo único do Artigo 38 do RI, Súmula 473 do Superior Tribunal Federal (STF), suspende o ato de condução dos trabalhos na sessão solene, no caso pelo vereador proponente da referida sessão, retirando dos meios de comunicação oficial desta Casa de Leis a parte antirregimental do evento.

A conduta do vereador (membro da mesa diretora), no exercício da presidência, na forma do art. 38 do R.I., poderá ser apurada pela corregedoria da Câmara.”

Deixe seu comentário