Turistas mineiros que passavam o dia na Praia do Morro em Guarapari, levaram um susto na saída da praia. Na tarde desta quarta feira (22), Luciano Menezes Costa, de 38 anos e sua esposa, a advogada Magali Gouvêa dos Reis Costa de 36 anos, se arrumavam para voltar ao apartamento, quando Luciano foi abordado por um homem armado, que anunciou o assalto.

“Eu já estava recolhendo meus materiais da praia, quando um cara gritou no meu ouvido “passa o cordão” e sem eu entender, ele pediu o cordão novamente, Virei e vi a arma. Neste momento eu estava com a caixa térmica nas mãos e sem ao menos pensar, virei com tudo e joguei em cima dele, foi exatamente neste período de tempo, que ele disparou o tiro”, conta Luciano ainda assustado.

DSC05254
Arma usado por Gustavo no crime. Foto PM

Quando Magali se deparou com a cena, acabou dando um grito, o que fez com que o ladrão se assustasse, fugindo do local, correndo em direção ao calçadão. “Eu achei que era brincadeira”, conta ela.

Diversas pessoas que presenciaram o disparo de arma de fogo na areia da praia, avisavam a viatura que passava naquele momento. os policiais, perceberam  um individuo sem camisa e mancando, que atravessou a rua e embarcou no veículo de modelo Escort, com placa JDX – 8570.

DSC05256
Gustavo Pires Martins de 19 anos foi reconhecido como o autor do crime. Foto PM.

O casal de turistas foi até a viatura relatar a tentativa de latrocínio. Ao descrever as características do individuo, os policiais perceberam ser o mesmo rapaz que atravessou a rua e entrou no Escort.

O veiculo suspeito foi encontrado pelos policiais, nas ruas paralelas do mesmo bairro, onde Gustavo Pires Martins de 19 anos foi reconhecido como o autor do crime. “No primeiro instante, Gustavo tentou fugir, na tentativa, ele se desequilibrou e caiu de cabeça no muro do condomínio, de modo a ficar com o supercílio e o ombro esquerdo machucados”, conta o policial, que precisou usar a força para contê-lo.

DSC05259
Carro usado na fuga. Foto PM.

Gustavo tentou negar o crime, mas logo assumiu e ainda disse onde a arma estaria escondida. A policia encontrou a arma, em cima do guarda roupa da residência de Gustavo. Confessando ainda, que seu parceiro, José Tayroni, morador do bairro Aeroporto e conhecido por “Nem”, acabou fugindo.

Deixe seu comentário