A CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa, presidida pela deputada Janete de Sá, realizou neste domingo, 25, uma diligência em Cachoeiro de Itapemirim, sul do Estado, e resgatou um filhote de cachorro que era mantido em cárcere privado em uma residência localizada no bairro Agostinho Simonato.

A tutora do animal, uma mulher de 30 anos, foi conduzida para delegacia onde foi autuada por crime de maus-tratos.

“Nós recebemos denúncias e vídeos do animal preso em uma caixa de transportar verduras com um pneu em cima, para impedir que ele pudesse sair e se alimentar. O animal de acordo com a denúncia ficava preso por muitas horas e chorava muito. Uma situação análoga a cárcere privado. O animal estava confinado em um ambiente muito pequeno, com pouca água e suja e sem comida. Uma situação degradante” relatou a presidente da CPI, deputada Janete de Sá.

Com o apoio da Polícia Militar e da médica veterinária Nazian Gava, a CPI retirou o animal da residente e o mesmo foi levado para uma clínica veterinária.

A tutora do animal, uma mulher de 30 anos, foi conduzida para delegacia onde foi autuada por crime de maus-tratos. Ela alegou em depoimento que ganhou o animal tem aproximadamente 5 meses e que o mantinha preso em determinados momentos do dia porque ele estaria comendo as galinhas e pintinhos que possuí no quintal da residência.

A Lei “Sanção” em vigor no país prevê pena de2 a  5 anos de prisão para quem maltrata cães e gatos no país. A CPI dos Maus-Tratos Contra os animais recebe denúncias pelo email [email protected]

*  Com informações da assessoria de Janete de Sá