JB Padrão
Prefeitura Municipal de Anchieta
Transparência (novo) – 700 x 90
Banner TOP

Se o mar não está para peixe, está para cachorro! Maya, a cadela surfista se prepara para sua segunda competição de stand up paddle, em Búzios, Rio de Janeiro, que acontece neste sábado (03), na tradicional competição Rei de Búzios, quando no ano passado levou o primeiro lugar, na modalidade sup dog, onde o cão e o tutor fazem o percurso juntos no pranchão de sup.

Esta é a segunda competição de stand up paddle que Maya participa. Foto: Everton Nunes

Este ano além de Búzios, Maya e seu tutor o microempresário Gilson de Moraes Junior, 42, estão em busca de patrocínio para competirem no Surf City Surf Dog, considerado o maior campeonato de surfe para cachorros, realizado anualmente em Huntington Beach, na Califórnia. “Quem me incentivou para ir com ela, foi o Ivan Moreira, dono do Bono que é um labrador, tetracampeão mundial de surf dog”, disse Gilson.

A cadela da raça Australian Cattle Dog, ou Boiadeiro Australiano começou a surfar com três meses de idade, em Marataízes, Sul do Espírito Santo, onde mora com seu dono. Gilson é um dos pioneiros na prática do surf e suas modalidades há mais de 35 anos, e  percebeu que Maya gostava do mar e entrava na água sozinha. A raça que tem muito energia é considerada uma exímia nadadora, e além do surf, os dois praticam kitesurf, stand up paddle e skate.

A conexão entre tutor e cadela começou no mar, mas se faz presente na rotina diária do microempresário que é pai de uma filha de 21 anos, e de meninos gêmeos de três anos. Todos praticam esportes aquáticos com o pai e chamam a cadela de irmã.

Maya e o tutor Gilson de Moraes Junior já tem planos para competir na Califórnia.

Para as competições Maya tem um treinamento pesado, e claro, muito divertido. Gilson pedala e ela acompanha correndo ao lado, até 10 km, na água os dois encaram 12 km. E são o sucesso das praias do Sul do Espírito Santo, turistas e moradores gostam de ver os companheiros juntos e a cadelinha é considerada uma atleta famosa na cidade. “Todo mundo quer conhece-la, tirar foto e vê-la pegar onda”, contou o tutor.

Habilidosa Maya dificilmente cai da prancha, para garantir a segurança ela usa um coletinho salva-vidas para cães. Que segundo o dono, ajuda muito quando ela cai na água e facilita a flutuação para que ela rapidamente consiga subir na prancha.

Saiba mais sobre a raça da Maya. Inteligente, resistente, independente, obstinado, enérgico e incansável: esses são os traços do Australian Cattle Dog. Esse cão precisa de uma ocupação ou ele irá arrumar algo pra fazer sozinho. Precisa receber desafios mentais e exercício físico pesado todos os dias, não é recomendável para apartamentos pois precisa gastar energia.  Ele é um dos cães mais obedientes e um companheiro de aventuras exemplar

Bastante ligado à família e desconfiado com estranhos, também chamado de Blue Heeler (cor da pelagem), é um excelente cão de guarda para residências com espaços amplos e abertos, para correr e gastar sua alta carga de energia. Além disso, ele gosta de estar ocupado, trabalhando.

 

começou a surfar com três meses de idade, em Marataízes, onde mora com seu dono. Foto: Everton Nunes

Perfil da Maya. Maya que em hebraico significa “água”, nasceu em Marataízes, Sul do Espírito Santo, onde mora atualmente com o seu tutor.

Nasceu no dia 25 de julho de 2016.

Habilidades: Excelente nadadora, e aventureira, adora brincar, correr, pular e claro, pegar onda.

Cor: Blue Heeler

 

Serviço: Campeonato Rei de Búzios

Percurso Profissional: Geribá – Manguinhos

Percurso Amador: João Fernandes – Manguinhos

Data: 03 de março de 2018

Local: Buzios Vela Clube

 

Institucional Karla
Institucional MAllagutti
Banner Marcelo
Institucional M Conveniências [banner top]
Institucional Basic Idiomas

Institucional Flex Motors [banner final]
Padrão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here