As fortes chuvas que atingiram Guarapari desde anteontem (13), deixaram ruas alagadas, escolas sem aulas e comércio debaixo d’água em Buenos Aires, no interior do município. A prefeitura informa que apesar dos ocorridos a situação está controlada e não há desabrigados ou desalojados.

Buenos Aires ficou debaixo d´água. Foto: reprodução internet

Uma barreira caiu no acesso a Buenos Aires e a comunidade foi atingida pela chuva deixando bares e o campo de futebol debaixo d’água. Houve quedas de barreiras no interior e alagamentos em vários pontos do interior e da cidade foram registrados.

A Secretaria Municipal de Obras tem feito o monitoramento e realizado os trabalhos necessários, não havendo vias obstruídas no momento.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informa que na Escola Municipal de Ensino Fundamental Francisco de Araújo, localizada no bairro Perocão, não teve aula nesta quinta-feira (14). O local recebeu limpeza, pois na quarta-feira (13), entrou água na escola, mas não houve estragos. Na próxima segunda-feira (18), as aulas serão retomadas normalmente.  O município continua em alerta.

Chuvas ontem (13/11)

Segundo a Defesa Civil, ontem (13), os bairros com maior incidência de pontos de alagamento foram Jabaraí, Santa Mônica, Perocão e Kubitschek.

Dois veículos caíram na Rodovia Jones dos Santos Neves, bairro Lagoa Funda. No trecho do incidente, a pista estava aberta com obras de drenagem (não havia asfalto), logo não cedeu asfalto. Os veículos já foram retirados e o trânsito recebeu reforço na sinalização. A Secretaria de Obras Públicas informa, ainda, que havia programação para conclusão do serviço (pavimentação) nesta quinta-feira. Porém, devido ao mal tempo, o cronograma pode sofrer alteração.

No Kubitschek, houve queda parcial de um muro, em cima de um veículo não ocupado. Não houveram feridos. Devido ao risco emitente, verificado pela Defesa Civil, o restante do muro será demolido.

Houve alagamento nas escolas EMEF Constantino José Vieira (Adalberto Simão Nader) e na EMEF Francisco Araújo (Perocão). Não houve aula nessas escolas.  A Secretaria Municipal de Educação analisará a forma de reposição de acordo com a melhora do mau tempo, uma vez que trata-se um motivo de força maior. No momento, os esforços são para a limpeza e para deixar as escolas em condições de uso.

No interior, em Santa Luzia, o rio transbordou. A Defesa Civil esteve no local.

Defesa Civil segue acompanhando todas as ocorrências do município.

Até o momento não houve registro de desabrigados/desalojados. Havendo ocorrências devem entrar em contato com os CRAS, através das assistentes sociais.

Deixe seu comentário