O Comando Unificado, formado pela Marinha, Exército, Ibama, Seama, Iema e Defesa Civil, informa que não há confirmação de aparecimento de fragmento de óleo nas praias de Guarapari. E que todas as praias estão limpas e liberadas para banho.

Comando Unificado nega fragmentos de óleos em Praias de Guarapari. Foto: Marcelo Moryan

O Comando esclarece que todas as praias capixabas estão sendo constantemente monitoradas pelos militares da Marinha e do Exército, pelo Ibama e ICMBio. E que servidores municipais dos 14 municípios costeiros do Espírito Santo foram capacitados, com informações técnicas sobre a limpeza das praias, estuários e mangues, e que estão prontos para atuarem, caso seja necessário.

Com relação aos equipamentos de proteção individual (EPI´s) e materiais para as limpezas e acondicionamento de resíduos, estes foram disponibilizados aos municípios, através de doações feitas por empresas portuárias, marítimas e de logística.

É importante relembrar que caso seja encontrado algum fragmento de óleo nas praias, a pessoa não deve manipular o material sem os epi´s adequados. A orientação é ligar para o telefone 185 e fazer a denúncia.

Evite divulgar vídeos ou áudios suspeitos de possíveis aparecimentos de óleo sem as devidas confirmações dos órgãos ambientais, com isso evita a propagação de fake News ou desinformação.

A Prefeitura de Guarapari, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag), juntamente com todo o Comitê de Monitoramento do Óleo no Espírito Santo, informa que não procede a informação de que as praias de Guarapari foram atingidas por fragmentos de óleo.

A equipe de monitoramento faz acompanhamento diário, pela manhã e a noite.  Até a presente data, nenhum vestígio de óleo foi encontrado em nossas praias.

A Semag entrou em contato com o Ibama e o Iema, mas nem eles souberam informar quem foi a possível fonte que passou tal informação equivocada.

A Prefeitura de Guarapari esclarece que as equipes de monitoramento estão treinadas e todo trabalho vem sendo realizado conforme a orientação do Comitê.

Deixe seu comentário