Após anos usando o dom da palavra para informar a sociedade, um grupo de mulheres jornalistas e profissionais da comunicação de Guarapari resolveu utilizar a comunicação de forma um pouco diferente. A proposta agora é ajudar as crianças assistidas pela Associação Ebenézer do bairro Lameirão e divulgar sorrisos.

Para isso, 15 profissionais da área, que formaram o grupo “Comunicadoras de Plantão”, estão se mobilizando por meio do WhatsApp. O objetivo é arrecadar material escolar e alimentos para a Associação Ebenézer. A ação solidária, intitulada “Comunicadoras pela Educação”, vai acontecer no início de dezembro, antes que as crianças da entidade saiam de férias.

_MG_5647
Comunicadoras querem ajudar as crianças assistidas pela Associação Ebenézer do bairro Lameirão.

As arrecadações já começaram e muitas empresas e pessoas físicas abraçaram a causa. A proposta é arrecadar as doações até o dia 6 de dezembro. “Queremos levar alegria para aquelas crianças que vivem realidades difíceis e ver sorrisos”, disse Bárbara Basílio, integrante do grupo e uma das idealizadoras da ação.

A Associação Ebenézer de Assistência Social atende em torno de 70 crianças no contra-turno escolar, inclusive com almoço, lanche e atendimento psicológico quando necessário e seu funcionamento é de 12h às 16h30min. Mas em dias de ações solidárias, esse número dobra, de acordo com a presidente da associação, Mércia Ribeiro Cardoso. “Além do material arrecadado que vamos entregar à associação, cada uma de nós ficou de comprar 10 brinquedos. Vamos fazer a entrega ás véspera do Natal, as crianças esperam e gostam de ganhar brinquedos”, explicou uma das integrantes do grupo a jornalista Josiane Gualberto.

img_bokeh
15 profissionais de comunicação que formam o grupo “Comunicadoras de Plantão”, estão se mobilizando para ajudar.

O grupo ainda aproveita e deixa o convite: “Quem ainda não está participando de alguma ação solidária de fim de ano e quiser ajudar, pode contribuir com alimentos e, principalmente, material escolar. Ajudar faz bem, ainda mais quando se trata de crianças”, destacou outra integrante, Fátima Fonseca.

Associação surgiu por causa de lixão

A Associação Ebenézer de Assistência Social é uma entidade sem fins lucrativos que atende atualmente 61 crianças com idades entre 3 a 12 anos no contra turno escolar. A entidade fica localizada no bairro Lameirão e existe há 11 anos. A Ebenézer surgiu por causa do lixão que existia no bairro, em que dezenas de famílias sobreviviam recolhendo material reciclável para vender e garantir o sustento. Até comida era retirada do lixo para adultos e crianças se alimentarem.

De acordo com Mércia Ribeiro Cardoso, que é coordenadora da entidade, tudo começou quando acabou o lixão que existia no bairro. Segundo ela, com o fim do lixão, as crianças da comunidade começaram a passar fome. “As crianças passavam fome, e nós dávamos sopão a elas. Porém vimos que não era suficiente para ajudá-los e criamos a associação”, contou Mércia, que junto com seu marido, pastor Claudinê Cardoso de Jesus, iniciou o projeto.

IMG_5644
Associação Ebenézer de Assistência Social é uma entidade sem fins lucrativos que atende atualmente 61 crianças.

Uma das crianças atendidas na Ebenézer é o menino Romário de 4 anos. Ele sofreu um derrame cerebral, por causa de anemia. O menino teve parte do seu corpo paralisada e anda com dificuldades. Além dele, outros três irmãos também sofrem de anemia, por falta de alimentação adequada, contou Mércia.

Atualmente, além de Mércia, outras cinco pessoas são voluntárias na Associação e se dedicam de segunda a sexta nas atividades da escola Jodarci Vieira. A sede da associação é própria e foi conquistada por doação de membros da igreja Assembleia de Deus de Meaípe. A entidade sobrevive de doações e não recebe recursos de órgãos públicos. Hoje o seu custo fixo, além de alimentação e outras necessidades, fica em torno de 250 reais entre água e luz.

O adolescente Alexandre Garcia Santana, 16 anos, participou da Ebenézer desde os 4 anos até os 12 anos de idade. Ao sair das atividades como aluno, optou por ajudar a entidade. “Eu entrei como voluntário para ajudar. Hoje eu arrumo o salão, ajudo minha tia na cozinha e faço de tudo um pouco. Eu me alegro, em ver as crianças que antes estavam nas ruas, hoje estão aqui dentro, aprendendo um pouco mais da vida. Eu fico feliz”, finalizou Alexandre.

Mais informações pelo telefone: 27.9 8873- 0767 (Mércia/Ebenézer) 

Onde deixar a sua doação:
TV Guarapari
HM Publicidade
Restaurante Gordo e Magro
Ateliê de beleza Val Ribeiro
Portal 27
Espaço Teo Ziviani
Supermercado Mult Show (Meaípe)
Guarapesca
Escola Maxime
Physical Pilates
Supermercado Gomeran (Santa Mônica)
Posto Guarave
Colégio Cultura Infantil
Ministério Público