Candidata a prefeita de Guarapari, a vereadora Fernanda Mazzelli (Republicanos), criticou ontem (29), o seu partido em coluna do jornalista Vitor Vogas de A Gazeta. Segundo o colunista, Fernanda se queixa de abandono e de total falta de apoio político e financeiro por parte da direção do partido e do deputado federal Amaro Neto.

Amaro, inclusive, mesmo tendo Fernanda como candidata, a algumas semanas atrás apareceu em vídeo elogiando o trabalho do prefeito Edson Magalhães do PSDB na educação e dizendo que “Guarapari está no caminho certo”.

Fernanda diz que foi humilhada. “Não aguento mais ser humilhada do jeito que estou sendo aqui. Não sei o que fiz para esses caras. Fui chamada para vir para o partido, para ser candidata e depois fui largada por todos”, disse Fernanda ao colunista de  A Gazeta.

Amaro, inclusive, mesmo tendo Fernanda como candidata, a algumas semanas atrás apareceu em vídeo elogiando o trabalho do prefeito Edson Magalhães do PSDB na educação

Recursos. Na coluna, Fernanda explica que só vieram R$ 50 mil para sua campanha. “Amaro me disse que queria me apoiar, mas me largou antes da convenção (em setembro). O partido me prometeu uma verba. Antes da convenção do Republicanos em Guarapari, me prometeram um valor. Vim candidata, botei o bloco na rua e estou fazendo minha campanha. O valor prometido para mim era de R$ 250 mil. Até agora, só depositaram R$ 50 mil. Segundo o presidente estadual, R$ 50 mil foi o que autorizaram e não viriam mais recursos para mim. É uma campanha pé no chão, na rua, sem contratar ninguém, e estou sofrendo pressões de todos os lados”, disse a coluna.

Fernanda se queixa de abandono e de total falta de apoio político

Ainda ao jornal Fernanda disse que. “Fiquei numa bola dividida…em vez de no dia da convenção dizerem “Fernanda não vem”, eles me deixaram vir. Ninguém nem fala meu nome na campanha. Hoje todo mundo me largou. Ninguém me atende, ninguém fala nada e ninguém quer mais saber de Guarapari. Estou isolada, abandonada pelo próprio partido, essa que é a verdade. Me deixaram vir candidata e depois me abandonaram. Por que fizeram isso? Não sei se fizeram para me sacanear. É isso que eles fazem com as mulheres no Espirito Santo? ”, desabafou

A candidata finalizou dizendo que não vai desistir. “Sou candidata. Estou aí. Acredito que até o fim é possível. Mas os líderes do Republicanos deviam ter me dado apoio desde o início. Podiam ter falado para eu não vir, mas me deixaram vir candidata com o aval da direção estadual e promessa de recursos do fundo eleitoral”, disse.

Deixe seu comentário