A acerola e a goiaba são as duas frutas mais cultivadas em Piúma e região. E para discutir as pragas, doenças e o manejo adequado das lavouras, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) realiza a “Manhã especial em fruticultura: goiaba e acerola”.

Técnicos agrícolas e cerca de 40 produtores devem participar do evento. Além de Piúma, os municípios de Iconha, Rio Novo do Sul, Itapemirim, Marataízes e Anchieta devem estar representados.

43b80-imagen027
A acerola e a goiaba são as duas frutas mais cultivadas em Piúma e região.

“Atualmente, a baixa produtividade é o principal problema da produção de acerola. Quando os pomares foram formados, não havia muita pesquisa nesta área. A ideia é incentivar o produtor a buscar clones mais produtivos”, disse Vanderli Miranda, extensionista do Incaper em Piúma. “Entre as principais pragas da acerola, estão o bicudo das flores, a cochonilha e os pulgões. Não se utiliza defensivos químicos nos pomares de acerola do Estado. No evento, vamos ensinar a fazer caldas para o controle biológico de pragas e doenças”, complementou Miranda.

Os municípios de Piúma e Iconha concentram em torno de 60 hectares de acerola. Todo o polo da fruta possui cerca de 100 hectares cultivados. A produção capixaba da fruta em todo o Estado chegou a 350 toneladas no último ano.

“Na goiaba o problema mais sério é com relação ao controle de pragas e doenças. Não tem produto químico registrado. Os pesquisadores Incaper já estão discutindo algum produto para goiaba. Já para o controle da mosca da fruta, existem iscas. O Incaper sempre reforça a importância de envelopar os frutos para diminuir a incidência de pragas e doenças”, disse Miranda. Ele lembra que as informações acerca do cultivo de goiaba ficarão por conta do pesquisador do Incaper Luiz Caetano.

Serviço:
Manhã Especial em fruticultura: goiaba e acerola.
Data: 12 de novembro de 2014
Hora: 8h
Local: Propriedade do Sr. Carlos Anholette e D. Eliete Garcia. Comunidade de Itinga, Piúma, ES.

Deixe seu comentário