Enquanto os partidos de Guarapari ainda não estão organizados paras as eleições de 2018, quando escolheremos presidente, deputados, senadores e o próximo governador do Estado, o ex-vereador Gedson Merízio (PSB) larga na frente e faz a sua caminhada rumo as eleições.

Gedson mostra um rápido poder de recuperação após uma eleição para prefeito onde enfrentou vários problemas. Ele não conseguiu atender alguns requisitos da legislação eleitoral e teve que desistir da candidatura indo apoiar Carlos Von (PSDB). Esse apoio quase significou a vitória, visto de Von perdeu as eleições por apenas 154 votos para Edson Magalhães (PSD).

Gedson é o pré-candidato oficial à prefeitura de Guarapari pelo PSB. foto: João Thomazelli/Portal 27

Já confirmado pelo seu partido que fez uma reunião na segunda feira (13) e indicou o seu nome para deputado estadual, Gedson Merízio, já vinha fazendo um trabalho antecipado junto aos moradores de Guarapari.

Ele tem feito diversas visitas e reuniões a amigos e lideranças, que podem fazer a diferença na hora da disputa eleitoral. Candidatos como Carlos Von, que de aliado no ano passado, pode ser um possível adversário no ano que vem para a vaga na assembleia, ainda não se articularam e não tem sido vistos na cidade.

Gedson Merízio, já vem fazendo diversas visitas e reuniões junto aos moradores de Guarapari.

Outro adversário de Gedson pode ser o ex-prefeito Orly Gomes (PDT), que demostrou para alguns aliados sua vontade de ser candidato a deputado. Mas ele também não colocou o “bloco na rua” oficialmente. Outros nomes podem surgir mais à frente, mas enquanto pensam, Gedson “come pelas beiradas” e vai ganhando musculatura. Isso pode ser uma vantagem lá na frente.

Bom de votos, o ex-governador Renato Casagrande (PSB), pode ajudar Gedson na disputa.

Sem contar que Gedson tem andado sozinho, em voo solo, sem ter a companhia do seu mais forte aliado. Sem dúvidas, quando Gedson começar a andar com o ex-governador Renato Casagrande (PSB), terá um cabo eleitoral de extrema força e bom puxador de votos para as eleições. Algo que os seus adversários ainda não têm e nem devem ter.

Mas, tudo deve ser observado com cautela, pois como disse uma vez um político chamado Magalhães Pinto: “Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”.

Comments are closed.