O Governo do Espírito Santo entregou, neste sábado (06), mais 20 leitos de UTI para o enfrentamento ao novo Coronavírus (Covid-19). O anúncio feito pelo governador Renato Casagrande, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais, faz parte da segunda fase de expansão da política de “Leitos para Todos”.

Os novos leitos de UTI foram disponibilizados no Hospital Santa Mônica, em Vila Velha. A unidade já atende ao Estado com 19 leitos de UTI e 54 de enfermaria, tendo o valor total do contrato de R$ 3.103.354,65.

Os novos leitos de UTI foram disponibilizados no Hospital Santa Mônica, em Vila Velha.

Em sua fala, Casagrande destacou a necessidade que o Estado atue de forma antecipada para evitar o colapso do sistema de saúde, tendo em vista o avanço da pandemia no País. “Estamos contratando mais 20 leitos de UTI Covid-19 para que possamos atender a população, caso seja necessário. Precisamos estar um passo adiante. Estamos vendo que o Brasil está em muita dificuldade. Este é o pior momento que o País está vivendo. É preciso que a gente compreenda que a abertura de leitos não é a solução definitiva. Precisamos interromper a cadeia de transmissão do vírus, enquanto a gente não tiver vacina para todos”, alertou.

O governador mencionou o aumento do número de municípios capixabas classificados em Risco Moderado, de acordo com o mais recente Mapa de Risco Covid-19, divulgado nessa sexta-feira (05). Em relação à semana anterior, o número de cidades em Risco Moderado saltou de 36 para 50. Essa classificação leva em consideração diversos indicadores, como o coeficiente de casos ativos, quantidade de testes realizados e a taxa de ocupação dos leitos de UTI.

O Governo do Espírito Santo entregou, neste sábado (06), mais 20 leitos de UTI para o enfrentamento ao novo Coronavírus (Covid-19).

“Aumentou o número de municípios em Risco Moderado e também a taxa da ocupação de leitos. Não estamos mais reduzindo os óbitos por causa da doença, então o momento exige muita cautela. Vamos seguir abrindo leitos e, até o final de abril, a ideia é de que a gente tenha 900 leitos de UTI. O Espírito Santo é o estado que está mais abrindo leitos por habitante no Brasil, mas é bom que a gente compreenda que tem um limite. Tomamos a decisão de não abrirmos hospital de campanha para investir na rede própria. Para que esses leitos fiquem para sempre à disposição da população”, explicou Casagrande.

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, destacou que a ampliação na oferta de leitos tem a função de garantir o acesso da população à rede de saúde pública. “Nós ajustamos a oferta de leitos para atender a população acometida pela Covid-19 com qualidade. Temos uma agenda de expansão qualificada”, disse. O secretário informou que o Estado terá mais 158 leitos até abril.

Deixe seu comentário