A cidade de Guarapari ampliou a campanha de vacinação contra a Febre Amarela, mas nesta segunda-feira (06) teve a primeira notificação com suspeita para a doença. O paciente que pode estar com a doença tem 24 anos e é morador do bairro São Gabriel, na região conhecida como Pica-pau.

Mulher mostra o documento que relata a notificação de febre amarela. Foto: Rafaela Patricio/portal27

Segunda a esposa do paciente, ele começou a passar mal no sábado (04) e buscou ajuda na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). “Ele sentia só dor de cabeça e foi para UPA. Lá eles falaram que era uma virose, medicaram e ele voltou para casa. Aí no domingo ele começou a dar febre alta, foi para o UPA e depois voltou para casa de novo. No mesmo domingo à noite ele já estava ruim mesmo, estava com dor no corpo, febre alta, dor de cabeça e vômito e as manchinhas começaram a aparecer. Foi para o UPA e lá eles falaram que não era caso de internação, só repouso. Deram soro, dipirona, aqueles remédios para dor e pronto, depois eu trouxe ele para casa de novo”, disse a esposa.

Rua do Pica Pau no bairro São Gabriel, onde o paciente mora. Foto: Rafaela Patrício/portal27

Notificação. Ela relatou que quando o marido buscou atendimento pela terceira vez na UPA, fez vários exames e recebeu a notificação de febre amarela.  “Na segunda-feira ele estava muito mal mesmo, estava com o corpo muito manchado, febre muito alta, dor de cabeça forte, a pele estava amarelada e eu levei ele para o PA. Eles viram que ele estava muito mal e internaram, fizeram exames de sangue, fezes, urina e todos os exames. Aí de primeiro descobriram que ele tinha Hepatite, estavam suspeitando de febre amarela e fizeram os exames de novo e deu dengue e febre amarela também”, explicou a esposa.

Transferido. Ainda de acordo com a esposa, após a notificação da doença, foi solicitada uma vaga em um hospital para o paciente e na madrugada dessa quarta-feira (08) ele foi transferido. “Ele ainda tinha muita dor no corpo e manchas na pele. Tinha tanta dor que não aguentava ficar em pé nem andar. Aí apareceu uma vaga e ontem de madrugada ele foi de ambulância e agora está na Serra, no hospital Dório Silva. Lá eles colocaram ele em na sala amarela, como é área restrita eu não pude ficar como acompanhante. Deixei ele lá hoje de manhã passando muito mal. O médico falou que na hora que eu for visitar falava comigo se teve alguma alteração”.

Detalhes da notificação do paciente. O nome do paciente foi desfocado.

Fazenda. A esposa relatou ainda que “dias antes ele saiu para atrás de serviço em uma fazenda lá para os lados de Vila Velha, ali pelo Xuri. Mas eu duvido que ele tenha pego lá porque ali onde eu moro tem muito foco. Tem vala pneu velho, barraco abandonado e muito mato. Acho que ele pegou aqui porque eu mesma estou com o braço todo picado”.

O Portal 27 procurou a Prefeitura de Guarapari para saber se a Secretaria de Saúde tinha conhecimento do caso e se ele estava confirmado, mas o município informou que tem conhecimento do caso e que o paciente foi atendido na rede pública, mas que só vai se manifestar após o laudo conclusivo do caso.

Já a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) informou que não identifica pacientes e que os casos divulgados constam nos boletins sobre a doença. O Portal 27 acessou o boletim, mas o mesmo não informa quais os locais em que existe a suspeita da doença.

Apenas informa  até quarta-feira (08) a Sesa recebeu 271 notificações de suspeita de febre amarela e trinta e quatro notificações foram descartadas. Do total de 237 casos, 87 foram confirmados para febre amarela silvestre, sendo que 20 casos evoluíram para óbito.

Deixe seu comentário

Comments are closed.